Banca & Finanças Já há acordo entre o Deutsche Bank e os EUA: a coima é de 7,2 mil milhões

Já há acordo entre o Deutsche Bank e os EUA: a coima é de 7,2 mil milhões

O maior banco da Europa vai pagar uma multa civil de 3,1 mil milhões de dólares e 4,1 mil milhões de dólares em compensações aos consumidores para encerrar um processo ligado aos créditos imobiliários de baixa qualidade.
Já há acordo entre o Deutsche Bank e os EUA: a coima é de 7,2 mil milhões
reuters
Rita Faria 23 de dezembro de 2016 às 07:44

Depois de meses de negociações, o Deutsche Bank anunciou esta sexta-feira, 23 de Dezembro, que chegou a um acordo com o Departamento de Justiça norte-americano para encerrar um processo ligado aos créditos imobiliários de baixa qualidade ('subprime'), que provocaram a crise de 2008.  

O maior banco da Europa vai pagar uma multa civil de 3,1 mil milhões de dólares (cerca de 2,96 mil milhões de euros) e 4,1 mil milhões de dólares (cerca de 3,92 mil milhões de euros) em compensações aos consumidores no âmbito de um acordo de princípio com as autoridades norte-americanas, num total de 7,2 mil milhões de dólares.

No comunicado emitido esta sexta-feira, o Deutsche Bank explica que as compensações aos consumidores serão, principalmente, "sob a forma de modificações nos empréstimos e outra assistência aos proprietários e mutuários, e outras iniciativas similares a serem determinadas e realizadas durante um período de pelo menos cinco anos".

O banco alemão informa ainda que espera registar encargos antes de impostos de aproximadamente 1,17 mil milhões de dólares nos resultados financeiros do quarto trimestre, como consequência da multa civil.

Já as consequências financeiras, "se houver, das compensações aos consumidores, estão sujeitas aos termos finais do acordo e não se espera que tenham um impacto relevante nos resultados financeiros de 2016", avança o Deutsche Bank. O banco vai publicar os resultados preliminares para o ano financeiro de 2016, conforme estava programado, a 2 de Fevereiro de 2017.

O valor total da penalização aplicada ao banco – 7,2 mil milhões de dólares – é, assim, praticamente metade do inicialmente apontado pelas autoridades dos Estados Unidos: 14 mil milhões de dólares.

Quando o banco confirmou esta penalização, a 15 de Setembro, as acções do Deutsche Bank afundaram, com os investidores a recearem que a instituição tivesse de aumentar o seu capital para enfrentar os custos legais. Os títulos chegaram mesmo a atingir um novo mínimo histórico a 30 de Setembro, nos 9,898 euros.




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 23.12.2016


Ladrões PS - PCP - BE - FP - CGA - e seus apoiantes - ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


NOVAS PENSÕES MÍNIMAS SERÃO SUJEITAS A PROVA DE RENDIMENTO...

para se gastar mais dinheiro com os subsídios às pensões douradas da CGA.


As pensões douradas da CGA são SUBSIDIADAS em 500€, 1000€, 1500€ e mais… POR MÊS.

Estas pensões sim, devem ser sujeitas a condição de recursos.

E NÃO AS MÍNIMAS.


comentários mais recentes
António Ribeiro 23.12.2016

A CMVM e o Banco de Portugal podiam aprender com estas boas práticas. Em vez de atuarem de forma a protegerem os investidores não qualificados, protegem os bancos ao exigirem a assinatura dos clientes em documentos, que naturalmente estes não têm tempo de ler, ficando assim prejudicados.

Martins Rogério 23.12.2016

E para a cadeia quantos vão?...

Anónimo 23.12.2016


Ladrões PS - PCP - BE - FP - CGA - e seus apoiantes - ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


NOVAS PENSÕES MÍNIMAS SERÃO SUJEITAS A PROVA DE RENDIMENTO...

para se gastar mais dinheiro com os subsídios às pensões douradas da CGA.


As pensões douradas da CGA são SUBSIDIADAS em 500€, 1000€, 1500€ e mais… POR MÊS.

Estas pensões sim, devem ser sujeitas a condição de recursos.

E NÃO AS MÍNIMAS.


gps 23.12.2016

Grande país! Aqui são os bancos que mandam por uma única razão: aqui vendem-se a eles. Aqui sacrificam-se milhares em troca de um carro. Aqui, somos o povo mais pu ta do mundo. E orgulhoso ainda por cima.

ver mais comentários
pub