Tecnologias Jeffrey Immelt na liderança da Uber?

Jeffrey Immelt na liderança da Uber?

Semanas depois da saída de Kalanick da Uber, a empresa continua sem um líder formal. Têm surgido notícias sobre possíveis sucessores. A última indica que há uma lista restrita com seis nomes. Um deles será o do homem que está prestes a abandonar a presidência da GE.
Jeffrey Immelt na liderança da Uber?
Ana Laranjeiro 28 de julho de 2017 às 15:30

Mais de um mês depois da saída de Travis Kalanick do cargo de CEO da Uber, por pressão dos accionistas, ainda não foi anunciado um novo líder para a empresa. Surgiram já notícias que indiciavam algumas possibilidades. E para já são mesmo possibilidades já que a empresa ainda não anunciou publicamente nenhum nome.

Jeffrey Immelt é um dos nomes que consta na lista restrita que a empresa tem em cima da mesa, de acordo com a Bloomberg, que cita duas fontes com conhecimento da questão. Immelt está prestes a abandonar a chefia da norte-americana GE (empresa que opera em vários segmentos como infra-estruturas, tecnologia e serviços financeiros) poderá assim assumir um novo desafio.

Ao fim de quase 16 anos ao leme da GE, Immelt vai passar a pasta a John Flannery. Um gestor que Immelt, em comunicado citado pela CNBC em Junho, defendeu ser "a pessoa certa para liderar a GE de hoje". Flannery, até aqui presidente e CEO da GE Healthcare, vai assumir o cargo de CEO da GE a 1 de Agosto e a partir de 1 de Janeiro do próximo ano vai também acumular o cargo de chairman.

Outro dos nomes que tem circulado na imprensa internacional para a liderança da Uber é de Meg Whitman, que esta semana saiu da administração da HP. Whitman era a presidente do conselho de administração da HP desde a separação da HP Inc. e da Hewlett Packard Enterprise, em Novembro de 2015, em duas entidades distintas. Whitman é CEO da Hewlett Packard Enterprise, cargo que mantém, e era "chairman" da HP Inc., cargo que agora deixa.

Contudo, Meg Whitman já negou vir a vir a ser a próxima CEO da Uber, escreve o TechCrunch. A líder da HP socorreu-se do twitter para tornar pública a sua posição. Esclarecendo que "não costuma comentar rumores", Meg Whitman assinala que está "completamente comprometida" com a HP e vai continuar a liderar a empresa.

"Temos ainda muito trabalho a fazer na Hewlett Packard Enterprise e não vou a lado nenhum. O CEO da Uber não vai ser Meg Whitman", acrescentou.

 

A administração da Uber vai reunir-se na próxima quinta-feira. Contudo, não é expectável que desse encontro vá sair uma decisão sobre o novo CEO da empresa, de acordo com uma fonte da Bloomberg. O início de Setembro é altura em que pode ser conhecido um novo líder para a Uber.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub