Bolsa Jerónimo Martins em máximos de 2013 com possibilidade de dividendo extraordinário

Jerónimo Martins em máximos de 2013 com possibilidade de dividendo extraordinário

As acções da retalhista negoceiam no valor mais alto desde Setembro de 2013, depois de a venda da Monterroio – Industry & Investmets BV ter aberto a porta ao pagamento de um dividendo extraordinário este ano.
Jerónimo Martins em máximos de 2013 com possibilidade de dividendo extraordinário
Rita Faria Nuno Carregueiro 03 de Outubro de 2016 às 15:22

As acções da Jerónimo Martins atingiram esta segunda-feira, 3 de Outubro, o valor mais alto dos últimos três anos, reflectindo a possibilidade de a retalhista pagar um dividendo extraordinário este ano.

Os títulos da empresa liderada por Pedro Soares dos Santos (na foto) sobem 1,81% para 15,715 euros, depois de terem tocado nos 15,745 euros, o valor mais elevado desde Setembro de 2013.

Até ao momento, trocaram de mãos 466.146 títulos da Jerónimo Martins, pouco mais de metade da média diária dos últimos seis meses, fixada em 854.256.

A animar a negociação da Jerónimo Martins está a venda da sua participada a 100% Monterroio – Industry & Investmets BV – uma operação concretizada na sexta-feira e que resultará numa mais-valia de 75 milhões de euros – que abre a porta ao pagamento de um dividendo extraordinário este ano.  

Após esta operação, não é "de excluir a possibilidade de a empresa proceder ao pagamento de um dividendo extraordinário durante o exercício de 2016", refere André Rodrigues, analista do CaixaBI, numa nota de análise divulgada esta segunda-feira.

 

Em Maio, a retalhista pagou um dividendo ordinário de 26,5 cêntimos por acção, referente ao exercício do ano passado. Contudo, em Dezembro, já tinha desembolsado uma remuneração extraordinária de 37,5 cêntimos por acção.

 

De acordo com a Bloomberg, os analistas estimam que a Jerónimo Martins pague um dividendo bruto de 31,5 cêntimos por acção. As previsões do CaixaBI apontam para um dividendo de 32 cêntimos por acção, com um lucro por acção ajustado de 64 cêntimos. Para 2017 as estimativas do mesmo banco apontam para um dividendo de 37 cêntimos.

 

As acções da Jerónimo Martins acumulam uma valorização de 31,1% este ano. 




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 03.10.2016


Peeensionista da CGA

És proprietário da parte da pensão que corresponde aos descontos efetuados!

O resto, mais de metade, é uma esmola que os trabalhadores e os contribuintes portugueses te dão, 14 meses por ano.

comentários mais recentes
Anónimo 03.10.2016

Tal e qual seu Pai uns Grandes e verdadeiros Senhores. Força e parabêns JM

CUROKA 03.10.2016

amanhã passa os 16,00€
esperem pelo fecho.
a sonae que se cuide que isto sim é uma empresa de luxo

Anónimo 03.10.2016

A sua concorrente SONAE SGPS,tem sido uma miséria para os seus acionistas.Vai havendo dinheiro para quase tudo menos para dividendos.Em bolsa espelha bem,pois não para de descer!Uma lastima!

Anónimo 03.10.2016


Peeensionista da CGA

És proprietário da parte da pensão que corresponde aos descontos efetuados!

O resto, mais de metade, é uma esmola que os trabalhadores e os contribuintes portugueses te dão, 14 meses por ano.

pub
pub
pub
pub