Empresas Joalharia Anselmo 1910 factura cinco milhões com cinco lojas aos 106 anos

Joalharia Anselmo 1910 factura cinco milhões com cinco lojas aos 106 anos

A centenária joalharia Anselmo 1910 abriu este ano mais duas lojas, uma em Lisboa e outra no Porto, contando já com cinco unidades e 25 trabalhadores. A facturação este ano deverá igualar a do ano passado: cinco milhões de euros.
Joalharia Anselmo 1910 factura cinco milhões com cinco lojas aos 106 anos
A loja da Anselmo 1910 no Porto fica situada na Rua das Carmelitas, na zona dos Clérigos, junto à também centenária livraria Lello.
DR/ Joalharia Anselmo
Rui Neves 15 de dezembro de 2016 às 12:31

Foi com o actual CEO Nuno Torres, bisneto do fundador da Joalharia Anselmo 1910, que a centenária ourivesaria decidiu, nos anos 90 deste século, expandir-se para lá da terra natal, Torres Vedras.

A expansão começou por Lisboa, fazendo a Anselmo 1910 regressar à capital mais de meio século após o seu bisavó ter adquirido, em 1930, a maior ourivesaria do país à época, a grande Ourivesaria do Barateiro Pimenta, na Rua dos Fanqueiros, já extinta.

Actualmente, a Anselmo 2010 tem duas lojas em Torres Vedras, duas em Lisboa – no Amoreiras Shopping e no Chiado, inaugurada em Agosto, situada no prédio onde nasceu Fernando Pessoa, e outra no Porto, na zona dos Clérigos, aberta em Abril.

O espaço desta joalharia no Porto dedica-se exclusivamente à comercialização de joalharia e ourivesaria nacionais, desde filigranas tradicionais até peças contemporâneas, tendo esta quarta-feira apresentado a sua primeira colecção de jóias para homem, criada em parceria com o actor Ricardo Pereira.

A Anselmo 1910 é igualmente representante de algumas das maiores marcas de joalharia de prestígio internacional, como a K di Kuore, Monseo, Armas, Pasquale Bruni, C-GEN, entre outras.

Após um crescimento da facturação de 50% nos últimos dez anos, a joalharia liderada por Nuno Torres prevê igualar em 2016 o volume de receitas registado no ano passado: cinco milhões de euros, adiantou ao Negócios fonte oficial da empresa.

Foi em 2010 que Anselmo dos Santos Torres decidiu investir na abertura de uma ourivesaria em Torres Vedras. Como era usual nessa altura, vendia artigos de ouro a peso, jóias e moedas de ouro.

Pouco tempo depois começou também a vender relógios de pulso, uma invenção recente à época.

Ainda hoje, os relógios são um segmento de negócio importante para a empresa. A Anselmo 1910 representa 15 marcas de relógios internacionais, como a Panerai, Franck Muller, Piaget, Baume & Mercier, Mont Blanc, Jaeger-LeCoultre e a Tag Heuer, e tem a representação exclusiva para Portugal da italiana Giuliano Mazzuoli.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub