Media Jornal britânico pede desculpa e paga indemnização a Melania Trump 

Jornal britânico pede desculpa e paga indemnização a Melania Trump 

A mulher do Presidente norte-americano, Melania Trump, aceitou um pedido de desculpa e uma indemnização por danos do jornal britânico Daily Mail por notícias sobre o seu passado como modelo, divulgaram hoje as partes envolvidas no processo.
Jornal britânico pede desculpa e paga indemnização a Melania Trump 
Reuters
Lusa 12 de abril de 2017 às 14:24

Um comunicado redigido pelas duas partes envolvidas no processo, divulgado hoje pelo juiz Andrew Nicol do Tribunal Superior de Justiça de Londres, mencionava que o artigo do tabloide britânico sobre o passado alegadamente "conturbado" da primeira-dama norte-americana tinha alegações "falsas e difamatórias".

 

Num artigo publicado em agosto último, em plena campanha para as presidenciais nos Estados Unidos, o jornal editado pelo grupo Mail Media escreveu que Melania Trump, uma ex-modelo oriunda da Eslovénia, teria trabalhado como acompanhante de luxo na década de 1990.

 

Segundo John Kelly, o representante legal de Melania Trump, tais insinuações "atingiram a integridade e a dignidade pessoal" da primeira-dama.

 

O jornal britânico "reconhece que tais afirmações sobre a queixosa são infundadas e retirámo-las", afirmou a advogada do Daily Mail, Catrin Evans.

 

O tabloide, que já tinha sido alvo de um outro processo por difamação em Setembro de 2016 num tribunal do Estado do Maryland (nordeste dos Estados Unidos) por parte de Melania Trump, vai "agora fazer as pazes publicamente e apresentar desculpas à queixosa pela dor e pelos dissabores causados", indicou a representante.

 

"Para colocar um fim nos dois processos apresentados por Melania Trump, aceitámos indemnizá-la por danos e interesses", acrescentou a advogada.

 

O montante da indeminização não foi revelado. Em Fevereiro último - quando este último processo foi apresentado junto da justiça britânica - Melania Trump exigia ao Daily Mail 150 milhões de dólares (cerca de 104 milhões de euros) em compensação pelos danos causados.

 

Na queixa interposta pela mulher do Presidente norte-americano, os seus representantes legais argumentaram então que o jornal tinha prejudicado a reputação de Melania e que tinha restringido as possibilidades da primeira-dama de beneficiar da sua notoriedade para um eventual lançamento de uma marca comercial.

 

Tal argumento suscitou na altura polémica e várias vozes críticas denunciaram uma aparente vontade de Melania Trump de beneficiar financeiramente da sua posição de primeira-dama dos Estados Unidos.

 

Melania Trump é 24 anos mais nova do que Donald Trump e é a terceira mulher do actual Presidente dos Estados Unidos. Juntos têm um filho, Barron, de 11 anos.

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 12.04.2017

Caríssimo jornalista, em Jornal de economia é inaceitável que não saibam converter dolares em Euros. 150 Milhões USD = +/- 141 Milhões de Euros.