Empresas Justiça brasileira procura dinheiro em bancos no estrangeiro

Justiça brasileira procura dinheiro em bancos no estrangeiro

A investigação ao mega-esquema de corrupção na Petrobrás quer saber se houve dinheiro desviado para bancos de países como a Suíça, China ou Estados Unidos, noticia o Estado de São Paulo.
Justiça brasileira procura dinheiro em bancos no estrangeiro
Negócios 21 de novembro de 2014 às 10:56

A justiça brasileira vai procurar nos bancos de países como Suíça, Alemanha, Holanda, China, Estados Unidos, Canadá, Peru e Uruguai dinheiro que possa ter sido desviado pelo esquema de corrupção na Petrobrás investigado pela operação Lava Jato, noticia esta sexta-feira o jornal Estado de São Paulo.

 

De acordo com o jornal, por decisão do juiz já foram bloqueados em contas no Brasil 47,8 milhões de reais (cerca de 15 milhões de euros) em nome dos acusados e de empresas a eles ligadas, um valor que fica abaixo do previsto pelas autoridades.

 

As contas, refere o Estadão, pertencem a 14 executivos de construtoras que estão sob investigação, assim como ao ex-director de serviços da Petrobrás, Renato Duque.

 

O jornal noticia ainda que o ex-director da Petrobrás admitiu no depoimento à polícia federal ter recebido 1,6 milhões de reais (cerca de 500 mil euros), da construtora UTC por consultoria, noticiou o jornal Estado de São Paulo.

 

A UTC é uma das empresas investigadas sob suspeita de integrar o esquema, estando o seu presidente detido.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 04.12.2014

..podem começar a investigação sobre os 25 milhões que ex-secretária de lula trouxe para Portugal em "malas diplomáticas" e dizem foram liberadas pela alfandega do Porto para o BES....

pub
pub
pub
pub