Banca & Finanças KPMG: Bancos europeus têm 1,2 biliões de euros de crédito malparado

KPMG: Bancos europeus têm 1,2 biliões de euros de crédito malparado

A consultora KPMG estima que o crédito malparado na Europa subiu de 1,5% do total dos empréstimos, em 2008, para mais de 5% em 2013.
KPMG: Bancos europeus têm 1,2 biliões de euros de crédito malparado
Reuters
Rita Faria 31 de Outubro de 2016 às 13:17
Oito anos depois da crise financeira global, os bancos europeus ainda têm 1,2 biliões de euros de crédito malparado. A estimativa é da consultora KPMG, que acredita que este nível se deverá manter nas próximas décadas.

Num relatório, divulgado esta segunda-feira, 31 de Outubro, a KPMG sublinha que o crescimento económico anémico em toda a região está a tornar mais difícil para os bancos "livrarem-se" dos activos tóxicos, o que prejudica a sua rentabilidade.

Além disso, o sector também está sob pressão devido às maiores exigências de capital e às penalizações que os bancos têm sido alvo por má conduta. Um dos exemplos mais recentes é o maior banco alemão, o Deutsche Bank, que recebeu uma coima milionária do Departamento de Justiça dos Estados Unidos pela venda irregular de instrumentos financeiros. Apesar de a penalização ter sido inicialmente fixada em 14 mil milhões de dólares, as negociações entre a administração do banco e as autoridades norte-americanas ainda prosseguem.

A KPMG acredita que, dado o elevado montante de crédito malparado e o ambiente de baixas taxas de juro, as instituições europeias vão levar décadas a reduzir a sua exposição.  

Segundo os dados da consultora londrina, a margem financeira caiu para uma média de 1,2%, o que compara com 3% nos Estados Unidos.

"Reverter a rentabilidade dos bancos europeus não é uma causa perdida, mas será certamente um trabalho árduo", refere Marcus Evans, da KPMG, citado pela Bloomberg. "É evidente que os bancos ainda estão a tentar lidar com este novo mundo de juros baixos, ou negativos, e crescentes custos regulatórios e de capital".

No relatório, citado pela Bloomberg, a KPMG estima que o crédito malparado na Europa subiu de 1,5% do total dos empréstimos, em 2008, para mais de 5% em 2013. 
 



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 4 dias

Um trilião e duzentos mil milhões :)

Anónimo Há 4 dias

1,2 triliões... :-)

pub