La Caixa volta a ter mais de 40% do BPI após aumento de capital (act)
10 Agosto 2012, 16:55 por Hugo Paula | hugopaula@negocios.pt, Ana Luísa Marques | anamarques@negocios.pt
1
Enviar por email
Reportar erro
0
O La Caixa aumentou a sua participação no capital do BPI, de 39,5% para 46,2%, após o aumento de capital realizado pelo banco português.
A Santoro de Isabel dos Santos aumentou muito ligeiramente a sua participação no banco, de 19,4% para 19,47%, enquanto a Allianz viu a sua participação subir de 8,8% para 8,83%.

O banco catalão, que já chegou a deter quase 49% do BPI, aumentou a sua participação no banco liderado por Fernando Ulrich de 39,5% para 46,22%.

Após o aumento de capital, o La Caixa passou a deter um total de 642.462.536 acções do banco.
A empresária angolana tem menos margem de manobra para aumentar a sua participação no BPI sem pedir permissão ao supervisor. A Santoro, que ficou com 19,47% após o aumento de capital, teria que pedir "luz verde" ao BdP para superar os 20%.

Já a Allianz Europe subscreveu 35.501.292 acções no aumento de capital do BPI e passou a deter um total de 122.744.370, representativas de 8,83% do capital social do banco.

A sociedade HVF, que detém 2,15% do capital do BPI, não subscreveu acções no aumento de capital.

Muitos pequenos investidores não terão participado no aumento de capital do BPI, já que durante o período de subscrição, as acções do banco estiveram a negociar em bolsa abaixo dos 50 cêntimos, ou seja, o valor de subscrição das acções no aumento de capital.

Investidores subscreveram totalidade do aumento de capital

No dia 7 de Agosto passado, o BPI revelou que os investidores tinham subscrito a totalidade do aumento de capital.

Os accionistas exerceram direitos preferenciais sobre cerca de 308 milhões de acções, ou seja, quase 77% dos direitos emitidos. Os restantes 92 milhões de acções foram subscritos por rateio, segundo o banco.

"Foram integralmente subscritas os 400 milhões de acções ordinárias, escriturais e nominativas, sem valor nominal, oferecidas à subscrição dos accionistas do Banco BPI, S.A. ao preço de 0,50 euros por acção."

La Caixa: Mais de 125 milhões de euros para reforçar no BPI

O banco catalão subscreveu 251.052.206 acções no aumento de capital do BPI, o que representa um investimento de 125.526.103 euros, já que cada acção foi vendida a 50 cêntimos.

Já Isabel dos Santos aplicou pouco mais de 39 milhões de euros para subscrever 78.278.047 novas acções no aumento de capital do banco liderado por Fernando Ulrich.
1
Enviar por email
Reportar erro
0
pesquisaPor tags: