Energia Lacerda Machado afasta-se do cargo de CEO da EDP

Lacerda Machado afasta-se do cargo de CEO da EDP

O actual administrador não executivo da TAP afasta a possibilidade de substituir António Mexia na liderança da eléctrica portuguesa, afirmando não ter perfil para essas funções.
Lacerda Machado afasta-se do cargo de CEO da EDP
Celso Filipe 09 de outubro de 2017 às 16:18

Diogo Lacerda Machado afasta a possibilidade de ser presidente executivo da EDP, eliminando assim um cenário que estava a ser equacionado pelo principal accionista da eléctrica portuguesa, a China Three Gorges, tal como o Negócios avançou esta segunda-feira, 9 de Outubro.

O advogado e administrador não executivo da TAP, em declarações ao Eco, retirou o seu nome da lista de potenciais candidatos à sucessão de António Mexia. "Não tenho perfil para ser CEO", afirmou.

Quanto à hipótese de vir a ocupar o lugar de chairman da EDP, actualmente exercido por Eduardo Catroga, Diogo Lacerda Machado não quis fazer comentários à referida publicação.

Diogo Lacerda Machado tem ligações fortes com a China, nomeadamente através da Geocapital, empresa detida por Stanley Ho, e também por ter construído parte da sua carreira profissional em Macau.


A dança de nomes sobre os potenciais sucessores de António Mexia iniciou-se no fim-de-semana, tendo o Expresso avançado com o nome de Francisco Lacerda, actual CEO dos CTT, como outro dos candidatos.

 

Segundo escreveu o semanário, há vários factores que estão a levar a CTG a ponderar a substituição de Mexia, entre eles o facto de o gestor ter sido constituído arguido na investigação do Ministério Público sobre os CMEC. O enfraquecimento da capacidade negocial da EDP junto do Governo de António Costa e a recente notícia do interesse da Gás Natural Fenosa numa fusão com a eléctrica portuguesa são os outros motivos.

 

Ainda segundo o Expresso, Mexia considera que ele próprio é a melhor escolha para o lugar, tendo ainda há duas semanas reafirmado a sua disponibilidade para permanecer à frente da empresa.




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 09.10.2017

A dança dos boys e das vacas começou , só há uma questão que não compreendo, o Sócrates tem ou tinha um amigo e foi ou é criticado, agora o Costa também tem um amigo e ninguém diz nada?

enéas 09.10.2017

Reafirmo : Há, na EDP, quadros excepcionais que foram afastados pelo Mexia, o que já é um elogio. Por exemplo, Ana Fernandes e Martins da Costa.

xisum 09.10.2017

Este recebeu um telenonema do Costa para se por ao largo...de certeza!

qweqwe 09.10.2017

EHEHEHEHEHE é de loucos um desempregado para gerir a EDP???

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub