Energia Lazard reforça para quase 7% na REN e passa a terceira maior accionista

Lazard reforça para quase 7% na REN e passa a terceira maior accionista

A norte-americana Lazard Asset Management passou a controlar quase 7% do capital da Redes Energéticas Nacionais (REN). O investimento não foi revelado.
Lazard reforça para quase 7% na REN e passa a terceira maior accionista
Miguel Baltazar
Sara Antunes 01 de agosto de 2017 às 17:57

A Lazard atingiu uma posição de 6,75% no capital da empresa liderada por Rodrigo Costa (na foto), revelou a empresa através de comunicado emitido para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

 

O comunicado, manuscrito, revela que a operação através da qual foi superada a fasquia da participação qualificada foi realizada a 30 de Junho, não adiantando qualquer pormenor sobre o assunto, o que significa que houve um atraso na comunicação do mesmo, já que as participações qualificadas têm de ser reportadas três dias após a sessão em que é superado ou quebrado um patamar.

 

No comunicado emitido, não é revelado o valor a que o negócio foi feito, nem se foi através de uma única operação ou se através de vários negócios.

 

É apenas revelado que a Lazard detém agora 6,917% do capital da REN, tornando a empresa norte-americana a terceira maior accionista da empresa de distribuição de energia nacional. 

Só a State Grid of China (25%) e a Oman Oil (15%) superam esta percentagem de capital.

 
Apesar de não o revelar, os registos da Bloomberg mostram que a Lazard já detinha uma posição qualificada no capital da REN, no total de 3,63% no final do segundo trimestre deste ano. Contudo, até hoje a Lazard nunca tinha comunicado que era accionista da REN, o que era obrigatório a partir do momento em que controlava mais de 2% do capital.
 

A preços de Junho, quando foi atingida esta participação de quase 7%, esta posição accionista está avaliada em 101 milhões de euros. 

Recorde-se que a EDP vendeu os restantes 3,5% que detinha na REN por 51,2 milhões de euros, numa operação liquidada a 30 de Junho, não tendo sido revelado quem comprou esta participação.

(notícia actualizada às 19:40 para dar conta que a Lazard, segundo a Bloomberg, já era accionista da REN, e que é norte-americana)




Saber mais e Alertas
pub