Energia Lazard: Terceiro maior accionista da REN entrou na empresa em 2015

Lazard: Terceiro maior accionista da REN entrou na empresa em 2015

A gestora de activos francesa passou a deter quase 7% da REN no final de Junho. A Lazard está presente no capital da REN desde 2015, mas nunca tinha comunicado que detinha uma participação qualificada.
Lazard: Terceiro maior accionista da REN entrou na empresa em 2015
A Lazard Asset Management passou a controlar 6,91% do capital social da REN. A gestora de fundos norte-americana torna-se assim na terceira maior accionista da empresa, ultrapassada apenas pela State Grid of China (25%) e a Oman Oil (15%).

A Lazard entrou no capital da REN no terceiro trimestre de 2015, com a compra de 5,4 milhões de acções, segundo os dados da Bloomberg. Desde então, a gestora tem vindo a reforçar lentamente a sua posição. Durante o segundo trimestre deste ano a Lazard comprou sete milhões de acções da REN passando a deter um total de 19,3 milhões de acções.

Com esta operação, tornou-se na sexta maior accionista com 3,63% do capital no final do segundo trimestre, demonstra a Bloomberg. Contudo, até hoje a Lazard nunca tinha comunicado que era accionista da REN, o que era obrigatório a partir do momento em que controlava mais de 2% do capital. O comunicado da Lazard, publicado esta terça-feira na CMVM, revela que a operação foi realizada a 30 de Junho, o que significa que houve um atraso na comunicação, já que as participações qualificadas têm de ser reportadas três dias após a sessão em que é superado ou quebrado um patamar.

A preços de Junho, quando foi atingida a participação de quase 7%, esta posição accionista estava avaliada em 101 milhões de euros.  E foi precisamente a 30 de Junho que a EDP vendeu os restantes 3,5% que detinha na REN por 51,2 milhões de euros. Na altura não foi revelado o comprador desta posição.

Contactada  pelo Negócios, fonte oficial da EDP disse que a empresa limitou-se a vender a sua posição no mercado, sem ser a um comprador específico. A REN não quis comentar esta operação.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub