Web Summit Levantar dinheiro do multibanco sem cartão a partir de 2017

Levantar dinheiro do multibanco sem cartão a partir de 2017

Os cartões multibanco podem ter os dias contados, já que a partir do primeiro trimestre de 2017 será possível levantar dinheiro nas caixas automáticas sem cartão, uma "revolução" para ir ao encontro da "nova geração da economia digital".
Lusa 08 de Novembro de 2016 às 14:31

Em declarações à agência Lusa, a directora de marca da SIBS, Maria Antónia Saldanha, explicou que para usufruir desta funcionalidade será necessário descarregar a aplicação MB WAY, associar um cartão multibanco, seleccionar a tecla de levantamento e colocar o pin de segurança. É depois gerado um código de 12 dígitos que será utilizado para o levantamento de dinheiro numa das 12.500 caixas multibanco existentes no país.

 

"A partir do primeiro trimestre de 2017 vamos ter o serviço disponível em qualquer multibanco", disse a responsável da entidade que gere a rede multibanco, considerando a nova funcionalidade "muito simples".

 

A ideia dos levantamentos sem cartão já estava pensada há muito tempo na SIBS, mas acabou por ser implementada primeiro na Polónia, em 2015, porque o mercado ditava essa necessidade.

 

"Em Portugal ainda não se tinha sentido uma real necessidade do serviço porque os portugueses estão acostumados a ter um multibanco em cada esquina e andam sempre com o cartão. Agora que os portugueses puseram multibanco no telemóvel é óbvio que querem continuar a fazer levantamentos, mas já sem cartão", explicou.

 

Depois do MB Net, que permite fazer compras 'online', a SIBS considera que esta é "mais uma revolução" que vai ao encontro daquilo que é "a nova geração da economia digital", até porque os portugueses "adoram e adoptam muito rapidamente" as novas tecnologias.

 

"Como estamos continuamente a introduzir novos serviços no multibanco, os portugueses já estão acostumados a fazer coisas que não fazem em mais lado nenhum do mundo, como por exemplo tirar licenças de caça ou de pesca no multibanco", exemplificou.

 

Durante a Web Summit, a decorrer em Lisboa até quinta-feira, a SIBS lançou a rede ATM Express, o "irmão" do multibanco, de cor laranja e destinado aos cidadãos estrangeiros.

 

"Um estrangeiro que se dirija a um multibanco tem uma série de operações que não precisa. Simplificámos o serviço que ele quer mais, que é levantar dinheiro. Nem lhe pergunto se quer fazer um levantamento. Só lhe pergunto quanto quer levantar", explicou, estimando que até ao final do ano sejam instaladas 25 destas máquinas.

 

A Web Summit é uma conferência global de tecnologia, inovação e empreendedorismo que decorrerá até quinta-feira, onde são aguardados mais de 50.000 participantes, de mais de 165 países, incluindo mais de 20.000 empresas, 7.000 presidentes executivos e 700 investidores.

 

Entre os oradores, estarão os fundadores e presidentes executivos das maiores empresas de tecnologia, bem como importantes personalidades das áreas de desporto, moda e música.

 




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Boy Podre Há 4 semanas

Façam antes uma app/start-up para multiplicar o dinheiro, por exemplo a minha conta bancaria triplicava todos os dias com essa app, podia haver uma versão que quintuplicava as nossas contas ou que apenas dobre.

Paulo Há 4 semanas

Quando perceberem que vão no caminho errado já será tarde.

Gatunos Há 4 semanas

Na próxima revolução tecnológica já não será preciso, cartão, ou smartphone ou o quer eu seja para levantar dinheiro ou pagar as contas, pois já não haverá dinheiro, basta o DNA do desgraçado que já tem um "chip" associado ao DNA do "desgraçado", alojado no corpo do "desgraçado", como o fazem hoje aos cães, as maquinas e os robôs super inteligentes mais inteligentes que os humanos irão tratar de sacar a massa ao escravizado humano.

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub