Telecomunicações Líder do BE defende "opções decisivas" para impedir compra da TVI pela Altice

Líder do BE defende "opções decisivas" para impedir compra da TVI pela Altice

A coordenadora do Bloco de Esquerda defendeu hoje "opções decisivas" para "impedir" a compra da Media Capital, dona da TVI, pela Altice, que detém a PT/Meo, por implicar "uma concentração" que "põe em causa a pluralidade da informação".
Líder do BE defende "opções decisivas" para impedir compra da TVI pela Altice
Lusa 29 de outubro de 2017 às 16:44
"Não é coisa pouca a liberdade de informação e de comunicação, é um pilar essencial da democracia e, portanto, é preciso tomar opções decisivas para impedir esta concentração", disse Catarina Martins aos jornalistas, no concelho de Beja, no Alentejo.

Segundo Catarina Martins, o Bloco de Esquerda já fez no passado e não deixará de fazer novas propostas "para parar" a concentração nos media, o que considera "um ataque à democracia, porque é um ataque à liberdade de imprensa" em Portugal.

"Foi um tremendo erro entregar a TDT [Televisão Digital Terrestre] à PT [Portugal Telecom], foi um negócio danoso do interesse público. Foi um tremendo erro deixar que a PT fosse destruída e entregue à Altice. Aumentar o erro, permitindo que a Altice compre a TVI, a Plural, uma série de conteúdos, fazendo uma concentração na comunicação social, que põe em causa pluralidade da informação no nosso país, é verdadeiramente desastroso e não deve acontecer", alertou.

Catarina Martins disse que "é preciso perguntar como é que foi possível a Entidade Reguladora para a Comunicação Social [ERC] não ter tomado posição sobre o assunto quando o parecer dos serviços técnicos é que este negócio tinha de ser parado, porque era um perigo para a liberdade de informação e comunicação" em Portugal.

O Conselho Regulador da ERC não chegou a consenso sobre a operação de compra da Media Capital (dona da TVI) pela Altice (proprietária da PT/Meo), já que era necessário que os três membros estivessem de acordo.



A sua opinião10
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Não me interessa muito a opinião do BE acerca deste assunto porque o BE não teve responsabilidades nas decisões anteriores que foram danosas para os contribuintes. Quero ouvir a posição da Assunção Cristas que foi ministra no governo anterior e a posição de alguém do PSD se é que ainda há lá alguém.

Puradura Há 3 semanas

Óh linda menina para que serve a taxa da TV que descontamos na Luz e que hoje dizem ser de meio milhão dia ou seja 170 milhões ano ! Óh minha linda menina ando há 50 anos a barafustar contra a taxa de tv e pensava que a tal da esquerda abolia isso .! òh pura ilusão a esquerda precisa do cifrão

Ó Gente Há 3 semanas

Pluralidade ? Os canais de Lisboa são todos do Benfica e até os jornais dos cujos não aceitam um simples comentário com um grão de chumbo na águia . Os burgueses de Lesboa são muito pluralistas quando a pluralidade é singularidade para eles !Curem-se e comam democracia até acabarem com ela!ó gente

Anónimo Há 3 semanas

alguém ensine a este pobre mental (rica de património) que Portugal NÃO É ALBÂNIA COMUNISTA..

a TVI é um canal de propaganda da escumalha de esquerda.....por isso ela chora...
não basta a RTP? SIC?
ao menos UMA tv em quem se possa confiar...

neste momento, NÃO HÁ NENHUMA

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub