Empresas Lidl deixa de imprimir automaticamente talão de compra nos seus supermercados suíços

Lidl deixa de imprimir automaticamente talão de compra nos seus supermercados suíços

A cadeia de distribuição alemã justifica a medida com preocupações de natureza ambiental. Só imprimirá o talão de compra se o cliente assim o desejar.
Lidl deixa de imprimir automaticamente talão de compra nos seus supermercados suíços
Bloomberg
Negócios 25 de dezembro de 2016 às 19:16

O Lidl vai deixar de imprimir de forma automática os talões de compra nos 100 supermercados que opera na Suíça, informou a cadeia de distribuição alemã em comunicado. O objectivo é reduzir custos e contribuir com medidas mais amigas do meio ambiente.

 

A cadeia de supermercados alega, citada pelo El País, que actualmente a maioria dos clientes não leva o recibo de compra ou que o perde antes de chegar ao carro, pelo que defende que esta iniciativa permitirá poupar muito papel.

 

A medida será implementada em finais de Janeiro do próximo ano e o Lidl prevê que lhe permita poupar anualmente cerca de 96.000 rolos de papel térmico e gerar menos 30 toneladas de lixo.

 

"Além disso, demoraremos menos tempo e envidaremos menos esforço nas operações de reabastecimento e limpeza, respeitando o meio ambiente", indicou o director de vendas do Lidl na Suíça, Alessandro Wolf, citado pelo El País.

 

No entanto, a decisão de imprimir ou não o talão de compra dependerá sempre do cliente, pois se este o solicitar ser-lhe-á entregue.

 

O Lidl que, reitera o seu "contínuo" compromisso para com a sustentabilidade e a defesa do meio ambiente, anunciou em Setembro passado que a partir da próxima Primavera irá retirar os sacos de plástico dos seus 3.200 supermercados na Alemanha, uma iniciativa que também será adoptada pelas suas unidades na Áustria e Suíça.

 

 


A sua opinião13
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado thej 26.12.2016

Excelente para enganar o consumidor. Quando é para as embalagens serem mais apelativas ou para prevenir o furto "ninguém" se preocupa com o ambiente. Quando se vende 70 gramas de presunto numa embalagem de mais de 100 grs de plástico não tem problema. É gourmet ;) ... É fundamental conferir sempre o talão de venda na caixa, p. ex. já me debitaram 44 iogurtes em vez de 4.... Já erraram em promoções e já me debitaram sacos de plástico que eu trazia de casa. E quando se chega a casa e o produto não está em condições, como se faz a troca sem talão? Ecologia sim mas não às custas do consumidor....

comentários mais recentes
Anónimo 04.01.2017

??????? ?????????? ???? ?? ??????????? ?????????? ? ??????? ???????? ????????????. ?????????? ??????????? ????? ????? ???????????? ? ??????????? ?? ???????????? ?????????. ????? ????? ? ?????? ?? ?????, ???? ??? ????????????? ???????????, ? ???????? ?????? ????? ?????. ??? ?? ? ????? ???????. ?? ???

mendes 27.12.2016

Só no pingo doce foi enganado 4 vezes, depois de pagar, e conferir as coisa , muitas desculpas, mas a última fiquei irritado, porque para menos, não se enganam, sem talão nem pensar. aconselho sempre a verificar os talões depois de pagar,

Anónimo 27.12.2016

Devem estar a fazer confusão. É que a Suiça, Austria e Alemanha são países civilizados. Não roubam os clientes, como em Portugal.
Aqui é natural que queiram cobrar 44 yogurtes em vez de 4, estamos a falar de um país corrupto a todos os níveis.

Anónimo 27.12.2016

Eu não prescindo desse direito, costumo trazer para casa, para limpar o rego do ass!

ver mais comentários
pub