Comércio Lojas Blanco encerram e despedem mais de 800 colaboradores

Lojas Blanco encerram e despedem mais de 800 colaboradores

A cadeia espanhola de vestuário, com sete lojas em Portugal, apresentou o pedido de liquidação, três anos depois de outro pedido de insolvência.
Lojas Blanco encerram e despedem mais de 800 colaboradores
Bruno Simão
Negócios 09 de dezembro de 2016 às 13:49

A cadeia retalhista de pronto a vestir Blanco, que detém ainda em operação, segundo a imprensa espanhola, entre 88 e 102 lojas em vários países, vai entrar em processo de liquidação.

Em Portugal, além de também operar online – a página encontra-se já desactivada – a empresa espanhola contabiliza, no seu site oficial, sete lojas: duas em Braga, duas no Grande Porto (Matosinhos e baixa do Porto), duas na Grande Lisboa (uma no Dolce Vita Tejo e outra na Rua Garett, na baixa) e uma em Leira.

A agência espanhola Europa Press avança esta sexta-feira, 9 de Dezembro, que a companhia Blanco irá despedir todos os seus colaboradores – que contabiliza em 850 pessoas no total – e encerará todas as suas lojas físicas (102), depois de apresentar o pedido de liquidação junto do tribunal comercial de Toledo. A companhia terá igualmente apresentado o seu processo de insolvência na justiça portuguesa, segundo a mesma fonte.

Já o jornal El País fala em 835 colaboradores em risco, e 88 lojas ainda abertas.

De acordo com fontes não identificadas citadas pela Europa Press, o enceramento da mais de uma centena de lojas e o despedimento de todo o quadro de pessoal será um processo a executar de forma progressiva, logo que a justiça espanhola aceite o pedido de extinção da companhia, que acumula um passivo de 133 milhões, segundo a agência noticiosa.

A empresa encerrou entretanto, a duas semanas do Natal, a sua página de comércio online. Na página portuguesa, a mensagem é: "lamentamos informar que a nossa loja online permanecerá fechada temporariamente. Se fez uma encomenda a partir de 29 de Novembro contactaremos consigo com a maior brevidade".

A Europa Press recorda que este é, já, o segundo processo legal da Blanco para colocar-se ao abrigo de credores, depois de em Junho de 2013, então controlada pelo empresário Bernardo Blanco, ter solicitado a reestruturação da empresa para fazer face a problemas financeiros.

A empresa é actualmente controlada pela AC Modus, que procurava novos investidores para a companhia, garante a Europa Press.

Nos últimos anos, adianta a agência, já saíram da empresa 900 colaboradores. Destes, 189 saíram no ano passado. Outros 711 tinham saído em 2013.




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Negocios de Vigarice! 11.12.2016

Mais uns tantos que vao para o desemprego, que ja e precario,e sem objetivos. Esta treta dos feirentas, dos tecidos e a maior vigarice. Os que porduzem sao escravizados, e os que vendem sempre mal pagos. E que viva la Espanha con El Corte Inglês.

Anónimo 09.12.2016

A teoria(d.branca e seu porta voz(puto de recado)dizem que estamos livres de andar de pes-descalcos,mas a pratica diz-nos que ainda ha muito pao do diabo para amassar.A lentidao de ver as coisas(reagir)ainda nos vai manter por muito tempo de boca aberta.Port.nao foge do mal,pelo cont.mergulha nele.

carlos moreno 09.12.2016

so 133 milhoesssssssssssssssssss

Johnny 09.12.2016

os advogados já esfregam as mãos... ehhh trabalhinho !

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub