Comércio Lojas da Toys’R’Us em Portugal não são afectadas pela insolvência

Lojas da Toys’R’Us em Portugal não são afectadas pela insolvência

A cadeia de brinquedos pediu a insolvência, para negociar com os credores e poder recuperar a empresa. O processo só se aplica nos Estados Unidos da América e no Canadá mas está garantido o funcionamento das lojas, inclusive as 10 em Portugal.
Lojas da Toys’R’Us em Portugal não são afectadas pela insolvência
Reuters
Wilson Ledo 19 de setembro de 2017 às 13:23

As dez lojas da Toys’R’Us não vão ser afectadas pelo pedido de insolvência pedido pela marca de brinquedos nos Estados Unidos da América ao Canadá.

A confirmação foi dada pela porta-voz da marca em Portugal, que remete para o comunicado internacional da marca. No mesmo, é explicado que o processo em curso afecta apenas os Estados Unidos e Canadá.


Portugal está integrado na delegação ibérica, não sendo por isso afectado. "As operações da companhia fora dos EUA e do Canadá, incluindo suas quase 255 lojas licenciadas e a parceria na Ásia, que são entidades separadas, não fazendo parte do processo" de insolvência, explica a empresa.


A Toy’R’Us chegou a Portugal em 1993, com uma loja em Telheiras (Lisboa) e outra em Vila Nova de Gaia. A rede foi-se expandido e chega também ao Cascais Shopping, a Braga, ao Centro Comercial Colombo em Lisboa, ao Almada Fórum (com duas lojas), ao Aveiro Retail Park, ao Freeport Alcochete e ainda ao Mar Shopping em Leça da Palmeira.


A cadeia de brinquedos Toys’R’Us apresentou esta segunda-feira, 18 de Setembro, um pedido de protecção contra credores nos Estados Unidos e pretende seguir o mesmo procedimento em relação à sua subsidiária no Canadá. A empresa conta com cerca de 1.600 lojas em 35 países, 870 das quais nos Estados Unidos da América e em Porto Rico.


A empresa debate-se com uma dívida na ordem dos cinco mil milhões de dólares (cerca de 4,2 mil milhões de euros) e a concorrência crescente de outros retalhistas online como a Amazon. Foi já alcançado um acordo com os credores, liderados pelo JPMorgan, para um financiamento de três mil milhões de dólares.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
I Samurai Há 3 dias

Lojas da Toys’R’Us em Portugal não são afectadas pela insolvência, por enquanto.

pub
pub
pub
pub