Banca & Finanças Lone Star injecta mais 250 milhões no Novo Banco

Lone Star injecta mais 250 milhões no Novo Banco

Após a capitalização de 750 milhões de euros acordada na venda do Novo Banco, faltavam colocar outros 250 milhões de euros este ano. A injecção foi feita esta quinta-feira.
Lone Star injecta mais 250 milhões no Novo Banco
Sara Matos
Diogo Cavaleiro 21 de dezembro de 2017 às 20:48

Os americanos da Lone Star colocaram os 250 milhões de euros que faltavam, da sua parte, no Novo Banco. Este montante tinha de ser colocado até ao final deste ano.

 

"O Novo Banco, S.A. informa sobre a realização da assembleia-geral do banco que deliberou um aumento do capital social do Novo Banco, a alteração de estatutos em resultado da deliberação de aumento de capital e a nomeação do Revisor Oficial de Contas", revela o comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

 

O aumento de capital ficou estabelecido nos estatutos do Novo Banco, sendo que foi esta quinta-feira, 21 de Dezembro, que foi subscrito pela Nani Holdings, a sociedade da Lone Star.

 

"Com esta operação, o capital social do Novo Banco passou de €5.650.000.000,00 para €5.900.000.000,00, representado por 9.799.999.997 acções escriturais, nominativas, sem valor nominal, totalmente subscrito e realizado e, detido em 75% pela Nani Holdings, S.G.P.S., S.A. e em 25% pelo Fundo de Resolução", concretiza o banco.

 

O comprador do herdeiro do BES tinha o compromisso de fazer a injecção de capital até ao final do ano, tendo, portanto, chegado antes do Natal. Este valor junta-se aos 750 milhões de euros de capitalização colocados pela mesma Nani Holdings no Novo Banco aquando do fecho da venda. 

Na prática, a venda dos 75% que estavam no Fundo de Resolução foi por zero euros, havendo, contudo, o motivo de capitalização. 

O Fundo de Resolução mantém-se no capital do banco, liderado por António Ramalho (na foto), ficando ainda exposto ao mecanismo de capitalizaçao contingente, que abarca um conjunto específico de activos que, em determinadas condições, poderão obrigar a novas colocações de capital até um máximo de 3,9 mil milhões de euros. 

O Novo Banco foi constituído a 3 de Agosto de 2014, aquando da intervenção determinada pelo Banco de Portugal ao Banco Espírito Santo. 



(Notícia actualizada às 21:00 com mais informações)

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Sceptic Há 3 semanas

nao esta desponivel