Banca & Finanças Lucro do Sabadell cresce 13% para 801,5 milhões de euros em 2017

Lucro do Sabadell cresce 13% para 801,5 milhões de euros em 2017

O resultado líquido do banco espanhol Sabadell aumentou 12,8% no ano passado para um total de 801,5 milhões de euros. O aumento da receita do negócio bancário justifica esta evolução.
Lucro do Sabadell cresce 13% para 801,5 milhões de euros em 2017
Reuters
Ana Laranjeiro 02 de fevereiro de 2018 às 07:56

O grupo bancário Sabadell revelou nesta manhã de sexta-feira, 2 de Fevereiro, os seus números relativos ao exercício de 2017. No ano passado, os lucros do banco aumentaram 12,8% face a 2016 para 801,5 milhões de euros, de acordo com a informação presente no site do regulador espanhol do mercado de capitais.

"Estes resultados são a consequência de um forte aumento das receitas do negócio bancário (margem de juros + comissões líquidas) que subiram 5,5% em termos anuais e comparáveis", refere o documento.

O crédito concedido pelo Sabadell aumentou 4,6% "impulsionado pela forte actividade das PME" e das hipotecas. O rácio CET1 fully loaded ficou nos 12,8%.

Os custos ascenderam a 2.723 milhões de euros em Dezembro do ano passado, sendo que 59,3 milhões de euros dizem respeito a custos não recorrentes, segundo o documento do banco.

As provisões para casos de insolvência foram de 2.196,4 milhões de euros no fim do exercício de 2017, algo que compara com os 1.427,1 milhões de euros registados no ano anterior.

O banco refere ainda que o Conselho de Administração aprovou o pagamento de um dividendo em efectivo de 0,05 euros por acções, que acresce aos já 0,02 euros entregues aos investidores.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub