Automóvel Lucros da dona da Mercedes recuam no terceiro trimestre

Lucros da dona da Mercedes recuam no terceiro trimestre

A Daimler, dona da Mercedes, viu os seus lucros recuaram no terceiro trimestre mais de 10%. Os resultados da empresa foram penalizados pela chamada às oficinas de veículos e pelos custos com novas tecnologias.
Lucros da dona da Mercedes recuam no terceiro trimestre
Reuters
Ana Laranjeiro 20 de outubro de 2017 às 08:34

Os lucros da Daimler, dona da Mercedes-Benz, recuaram no terceiro trimestre, tendo sido penalizados nomeadamente pela chamada às oficinas de veículos e pelos custos elevados com novas tecnologias, de acordo com o Financial Times (FT).

O resultado líquido da Daimler recuou 17% para 2,26 mil milhões de euros no terceiro trimestre deste ano. No mesmo período de 2016, o resultado líquido do grupo tinha ascendido a 2,72 mil milhões de euros.

De Julho a Setembro, a empresa de Estugarda teve um EBIT (lucros antes de juros e de impostos) no valor de 3,46 mil milhões de euros, o que representa uma queda de 14% face aos 4,04 mil milhões de euros obtidos em igual período do ano anterior, de acordo com a Bloomberg.


Os resultados terão sido impactados pelos mais de 200 milhões de euros que a empresa teve de desembolsar devido à chamada às oficinas de vários automóveis para serem feitas melhorias, segundo o FT. A Daimler teve de chamar três milhões de veículos a diesel para intervenções devido aos receios por parte do governo alemão sobre o excesso de poluição que os seus modelos poderiam estar a gerar, acrescenta a Bloomberg.

A Daimler anunciou igualmente que teve de pagar mais do que o previsto por "novas tecnologias e futuros produtos", algo que também pressionou os resultados. No terceiro trimestre, a empresa despendeu 2,3 mil milhões de euros em pesquisa e desenvolvimento, um valor que contrasta com os 1,9 mil milhões de euros no mesmo período do ano passado, de acordo com o jornal britânico.

As acções da companhia alemã somam 1,04% para 69,60 euros.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar