Empresas Lucros da dona da Zara subiram 10% em 2016

Lucros da dona da Zara subiram 10% em 2016

A empresa espanhola, que fechou o ano com um total de 7.292 lojas em todo o mundo, viu as suas receitas crescerem 12% para 23,3 mil milhões de euros.
Lucros da dona da Zara subiram 10% em 2016
Bloomberg
Rita Faria 15 de março de 2017 às 07:50

A espanhola Inditex, dona de marcas como a Zara, a Massimo Dutti e a Oysho, fechou o ano de 2016 com lucros de 3,6 mil milhões de euros, uma subida de 10% face ao resultado líquido de 2,88 mil milhões alcançado em 2015.

Apesar do aumento dos lucros, a rentabilidade da empresa desceu para o nível mais baixo em oito anos, num período em que a maior retalhista de vestuário do mundo foi confrontada com um aumento dos custos e uma queda dos seus preços, num contexto de concorrência crescente. A margem bruta encolheu de 57,8% para 57%.

Já as receitas da companhia de Amancio Ortega subiram 12% para 23,3 mil milhões de euros, uma evolução em linha com o esperado pelos analistas.

O peso do volume de negócios em Espanha desceu de 17,7% para 16,9% em 2016, um ano marcado por uma forte expansão na Ásia e na América.

No ano passado, a Inditex abriu 279 novas lojas em 56 mercados, elevando a sua presença global para um total de 93 geografias nos cinco continentes e 7.292 lojas.  

Em particular, a Inditex entrou em cinco novos mercados (Nova Zelândia, Vietname, Paraguai, Aruba e Nicarágua) e expandiu a sua plataforma online num total de 20 países.

A empresa de origem galega informou ainda que vai propor ao conselho de administração o pagamento de um dividendo de 0,68 euros por acção, uma subida de 13% face à remuneração accionista do ano passado.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Dá gosto viver num País assim.

pub