Indústria Lucros da Europac sobem para 32 milhões até Setembro

Lucros da Europac sobem para 32 milhões até Setembro

Nos primeiros nove meses do ano, o resultado líquido da Europac cresceu 53% face ao período homólogo. O EBITDA do grupo aumentou 10,2% para 89,9 milhões de euros.
Lucros da Europac sobem para 32 milhões até Setembro
Negócios 26 de Outubro de 2016 às 15:58
O grupo Europac, que em Portugal detém uma fábrica em Viana do Castelo, registou um resultado líquido nos primeiros nove meses do ano de 32 milhões de euros, o que representa um aumento de 53,1% em relação aos 20,9 milhões de euros registados no mesmo período de 2015.

Em comunicado, a empresa que fabrica papel, cartão e embalagem salienta que "num contexto de vendas consolidadas estáveis, o EBITDA somou 89,9 milhões de euros, um avanço de 10,2% face os 81,5 milhões registados há um ano".

O grupo destaca ainda o aumento da margem de EBITDA em 14,9%, ou seja, 1,4 pontos percentuais acima dos 13,5% do terceiro trimestre de 2015.

Citado no comunicado, Jose Miguel Isidro, presidente executivo do grupo Europac, destaca que "os bons resultados da empresa são consequência das reformas estruturais implementadas nos projectos de gestão interna de carácter comercial e operacional".

"Conseguimos reduzir a nossa exposição à envolvente e depender mais de nós próprios, o que nos permite oferecer ao mercado e aos nossos accionistas uma maior certeza sobre o cumprimento dos objectivos estratégicos definidos", acrescentou.

Por negócios, o EBITDA da Divisão Packaging alcançou os 15 milhões de euros nos nove meses, o que representa uma subida de 92,2% face a idêntico período de 2015, enquanto o da Divisão Papel somou 78,1 milhões, ligeiramente superior aos 77,7 milhões do ano passado.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub