Comércio Lucros da Ibersol sobem para 9,7 milhões e superam previsões

Lucros da Ibersol sobem para 9,7 milhões e superam previsões

O volume de negócios da empresa de restauração superou os 200 milhões de euros devido ao contributo da aquisição da Eat Out Group.
Lucros da Ibersol sobem para 9,7 milhões e superam previsões
Paulo Duarte/Negócios
Nuno Carregueiro 31 de agosto de 2017 às 17:36

A Ibersol fechou o primeiro semestre com um resultado líquido de 9,7 milhões de euros, o que compara de forma favorável com o registado no mesmo período do ano passado (8,8 milhões de euros), quando beneficiou com 3,1 milhões de euros de ganhos não recorrentes.

 

O resultado líquido ficou também acima do estimado pelos analistas do CaixaBI, que apontava para uma queda de 13,3% para 7,7 milhões de euros.  


Quanto ao volume de negócios, quase duplicou para 204,4 milhões de euros (+89% face aos 108,1 milhões de euros no período homólogo), enquanto o EBITDA aumentou 57% para 25,7 milhões de euros.

 

A actividade da Ibersol,que detém em Portugal marcas como Pizza Hut, KFC e Burger King em Portugal e Espanha, foi fortemente impulsionada pelo contributo da Eat Out Group (EOG), que foi adquirida em Outubro do ano passado.

 

Sem ter em conta o contributo desta unidade de restaurantes, o lucro aumentou 58,6%, o volume de negócios cresceu 19% e o EBITDA subiu 29,2%.

 

"No segundo trimestre, o mercado de restauração manteve a dinâmica favorável evidenciada no primeiro trimestre, acrescida de um efeito calendário positivo e do contributo da aquisição da Eat Out Group no final de Outubro, o que permitiu que a Ibersol tenha registado um aumento de vendas de restauração de 88,0%", refere o comunicado da empresa liderada por Alberto Teixeira publicado na CMVM.

 

Para a segunda metade deste ano, a Ibersol prevê que se "mantenha a tendência de crescimento das vendas, mantendo-se as margens, sendo que, em Portugal, os crescimentos de venda no primeiro semestre têm um impacto na ordem dos 7%, que não se verificará no segundo semestre".

 

A empresa pretende abrir 12 novos restaurantes em Portugal até final do ano. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub