Automóvel Lucros da Toyota Caetano mais do que duplicam para 5 milhões

Lucros da Toyota Caetano mais do que duplicam para 5 milhões

A empresa beneficiou com a retoma no mercado automóvel e com o aumento das vendas na unidade de fabrico em Ovar.
Lucros da Toyota Caetano mais do que duplicam para 5 milhões
Nuno Carregueiro 31 de agosto de 2017 às 17:05

A Toyota Caetano fechou o primeiro semestre deste ano com um resultado líquido de 5,1 milhões de euros, que compara de forma favorável com o obtido no mesmo período do ano passado (2 milhões de euros).

 

Em comunicado à CMVM, a empresa que comercializa a marca Toyota em Portugal assinala que o volume de negócios aumentou 14,5% para 202 milhões de euros.

 

Um crescimento que a empresa justifica com o "crescimento verificado no mercado automóvel em Portugal e que de alguma forma foi acompanhado pelos níveis de actividade registados no Grupo Toyota Caetano, mas também pelo claro crescimento e franca melhoria de rentabilidade do projecto de montagem de veículos todo terreno para exportação (LC70), na unidade fabril de Ovar".

 

O contributo da área industrial dos veículos automóveis para o volume de negócios aumentou para 30 milhões de euros, sendo que no primeiro semestre a Unidade Fabril de Ovar produziu um total de 1.288 viaturas, o que se situa "ligeiramente acima do que havíamos perspectivado para este período (1.180 viaturas)".

 

Quanto à Toyota, comercializou 5.610 automóveis em Portugal, o que corresponde a uma subida de 5,2% e a uma quota de mercado de 3,8%.

 

A Toyota Caetano chegou a Junho com um EBITDA de 17 milhões de euros, o que traduz um crescimento de 65%.

 

Nas perspectivas para o resto do ano, a empresa assinala que "a partir de Setembro prevê-se o retomar do ritmo normal de actividade e até uma aceleração nos últimos meses do ano, como vem sendo habitual" e destaca que "foi concretizado um negócio de frota considerável (cerca de 290 unidades) cujo impacto ocorrerá no segundo semestre".




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub