Banca & Finanças Lucros do Bank of America superam previsões mas margem decepciona

Lucros do Bank of America superam previsões mas margem decepciona

Apesar de ser visto como o banco norte-americano que mais beneficia com a subida de juros, a margem financeira do Bank of America desceu de forma inesperada.
Lucros do Bank of America superam previsões mas margem decepciona
Nuno Carregueiro 18 de julho de 2017 às 13:28

Os lucros do Bank of America aumentaram 10% no segundo trimestre, para 5,27 mil milhões de dólares. Os resultados líquidos por acção aumentaram para 46 cêntimos, superando as estimativas dos analistas, que apontavam para 43 cêntimos.

 

O banco norte-americano beneficiou com o aumento das receitas, que cresceram 7% para 22,8 mil milhões de dólares, também acima das expectativas dos analistas consultados pela Bloomberg (21,8 mil milhões de dólares).

 

Apesar de ter surpreendido nos lucros, o Bank of America decepcionou ao registar uma queda na margem financeira. Visto como o banco norte-americano que mais beneficia com a subida de juros, os analistas apontavam para uma melhoria neste indicador que mede a diferença entre os juros cobrados e pagos aos clientes.

 

A margem financeira do banco desceu para 11,2 mil milhões de dólares, abaixo do período homólogo e do esperado pelos analistas. Este indicador tinha aumentado 7% no primeiro trimestre, com o banco a tirar partido das subidas nas taxas de juro efectuadas pela Reserva Federal.

 

Dada a forte relação com a evolução do preço do dinheiro, o Bank of America foi dos que mais valorizou em bolsa desde que Donald Trump ganhou as eleições, tendo acumulado uma valorização de 41% desde 8 de Novembro do ano passado.




pub