Banca & Finanças Lucros do Santander crescem 4% no melhor ano desde 2010

Lucros do Santander crescem 4% no melhor ano desde 2010

Os lucros do grupo espanhol Santander crescer 4% no ano passado face a 2015 para 6.204 milhões de euros. Este valor representa o melhor resultado em seis anos, de acordo com a imprensa espanhola.
Lucros do Santander crescem 4% no melhor ano desde 2010
Bloomberg
Ana Laranjeiro 25 de janeiro de 2017 às 08:04

Os lucros do grupo espanhol Santander cresceram 4% em 2016 face ao ano anterior para 6.204 milhões de euros, o que representa, de acordo com o jornal Expansión, o melhor ano desde 2010. A informação enviada à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) indica ainda que se excluirmos os efeitos cambiais, os lucros teriam crescido 15% no ano passado. A instituição liderada por Ana Botín explica que os resultados obtidos são fruto de maiores receitas comerciais e por uma melhoria no custo do crédito.

De acordo com o jornal Cinco Días, o grupo bancário confirmou que está "no bom caminho" para cumprir os objectivos para 2017 e 2018, o que incluiu uma melhoria de 10% nas receitas das comissões.


A margem bruta do Santander foi de 43.853 milhões de euros, o que representa uma queda na casa dos 3% face ao ano anterior. A margem financeira atingiu os 31.089 milhões de euros, o que representa também uma queda de 3% face a 2015.


Relativamente aos rácios de solvência, o banco reforçou o seu balanço e o rácio de capital CET1 em 50 pontos base para os 10,55%, escreve o Cinco Días. O que significa que tem um rácio acima do estipulado para 2019, que é de 9,5%.


O dividendo por acção em 2016 é de 21 cêntimos por acção, o que representa um crescimento de 5%. Ainda assim, a instituição, de acordo com o jornal, ambiciona aumentar o dividendo este ano.


Ana Botín, presidente do Banco Santander, citada pela publicação, assinalou que o banco tem "muitas oportunidades para crescer de forma rentável na Europa e na América, isto num ambiente que é volátil mas, em geral, melhor que o de 2016 nos nosso principais mercados". 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
investidor1 30.01.2017

https://goo.gl/forms/cBBl4pEBIkAhOksl1

Muito Obrigado!

Anónimo 25.01.2017

Simplesmente BRUTAL! Uma pena nao se poder juntar Portugal ao Avançado País Vizinho

Saber mais e Alertas
pub