Lucros da PT baixam para 339 milhões de euros em 2011
30 Março 2012, 07:55 por Nuno Carregueiro | nc@negocios.pt
2
Enviar por email
Reportar erro
0
A Portugal Telecom anunciou hoje que obteve resultados líquidos de 339,1 milhões de euros, um valor que ficou abaixo do estimado, devido ao desempenho da Oi e à quebra na actividade em Portugal. A empresa não anunciou alterações à política de dividendos.
A PT atingiu lucros de 339,1 milhões de euros em 2011. Em 2010 a empresa liderada por Zeinal Bava tinha apurado lucros de 5,672 mil milhões de euros, um valor empolado pela mais-valia realizada com a venda da posição na Vivo aos espanhóis da Telefónica.

Ainda assim, os lucros reportados pela Portugal Telecom ficaram abaixo das estimativas dos analistas, já que o desempenho da Oi, que também hoje apresentou os resultados anuais, ficou bem abaixo das expectativas do mercado. Analistas contactados pela Lusa aguardavam que a PT terminasse 2011 com resultados líquidos de 376 milhões de euros.

Ao contrário do habitual, a Portugal Telecom, no comunicado com a apresentação de resultados, não anunciou alterações à política de dividendos.

Quebra nas receitas em Portugal


As receitas operacionais da PT aumentaram 64,3% para 6,147 mil milhões de euros, enquanto o EBITDA aumentou 46,7% para 2,19 mil milhões de euros. A comparação destes indicadores com 2010 também foi afectada pela alteração do perímetro de consolidação da companhia, que passou a integrar a posição na brasileira Oi.

Contudo, no desempenho operacional a PT superou as previsões, já que os analistas apontavam para receitas de 6,094 mil milhões de euros. O EBITDA ficou precisamente em linha com o estimado.

Em termos comparáveis, as receitas operacionais consolidadas da PT desceram 9,7% face a 2010, para 3,38 mil milhões de euros, em “resultado do decréscimo nas receitas dos negócios de telecomunicações em Portugal e da integração da Dedic / GPTI na Contax a partir de 1 de Julho de 2011”. Em Portugal as receitas caíram 7,4%.

Também excluindo a alteração no perímetro de consolidação, o EBITDA em 2011 teria decrescido 5,8% para 1,4 mil milhões de euros. O EBITDA dos negócios de telecomunicações em Portugal ascendeu a 1.306 milhões de euros em 2011.

No comunicado com a apresentação de resultados, a PT destaca que a margem EBITDA consolidada atingiu 35,6%, “impulsionada pela sólida margem dos negócios de telecomunicações em Portugal que atingiu 45,1%, um aumento de 1,1 pontos percentuais face a 2010”.

No negócio das telecomunicações em Portugal, a PT aumentou em 5,9% o número de clientes de acessos fixos de retalho no decorrer do quarto trimestre, para um total de 4,795 milhões. A impulsionar este segmento continua o Meo, que angariou 68 mil novos clientes no quarto trimestre, para um total de 1,042 milhões.

Nas telecomunicações móveis, onde a PT está presente através da TMN, o número de clientes aumento 0,3% no quarto trimestre, para 7,444 milhões.

Dívida acima dos 4 mil milhões de euros

A PT chegou ao final de 2011 com uma dívida líquida, excluindo a consolidação proporcional da Oi e da Contax e o efeito fiscal da transferência do fundo de pensões para o Estado, de 4.068 milhões de euros, o que representa um aumento de 93,7% face a 2010. A dívida líquida ajustada está agora em 2,6 vezes o EBITDA, contra 1,4 x em 2012. O custo da dívida líquida, excluindo também o efeito da participação no Brasil, foi de 3,3%.

Os juros líquidos suportados pela PT aumentaram para 297 milhões de euros em 2011, o que compara com 185 milhões de euros em 2010. Segundo a empresa, esta subida “reflecte “principalmente a consolidação proporcional da Oi, da Contax e dos seus accionistas controladores a partir de 1 de Abril de 2011”. Excluindo este efeito os custos com juros teriam descido 63 milhões de euros.

O investimento operacional da PT (capex) aumentou 53,3% face a 2010, para 1,224 milhões de euros, sendo que excluindo o impacto da consolidação da Oi este indicador teria recuado 6,1% para um valor equivalente a 22,2% das receitas.

2
Enviar por email
Reportar erro
0
pesquisaPor tags:
alertasPor palavra-chave: