Indústria Luís Portela sobre a crise da Bial em França: "fizemos bem a nossa parte"

Luís Portela sobre a crise da Bial em França: "fizemos bem a nossa parte"

Luís Portela, "chairman" da Bial, diz que a empresa cumpriu todos os requisitos no ensaio clínico em França que causou a morte de uma pessoa. O voluntário tinha uma lesão cortical oculta que ninguém conhecia.
Celso Filipe Rosário Lira 27 de Novembro de 2016 às 17:59

A morte de um voluntário em França, na Fase 1 de um ensaio clínico, colocou em Janeiro a Bial no centro das atenções pelo pior motivo. Luís Portela, na Conversa Capital, entrevista conjunta do Negócios e da Antena 1, recorda esse momento.

"Fiquei atordoadíssimo com a situação. Agora, eu tinha e tenho a consciência de que nós fizemos bem a nossa parte. De que toda a investigação pré-clínica, quer a nível laboratorial, químico, farmacológico, toxicológico, foi bem conduzida, que os ensaios em animais foram bem conduzidos e que nada fazia prever uma situação daquelas naquele momento. E isso deixava-me relativamente tranquilo", lembra o "chairman" da Bial.

Segundo Luís Portela, o facto das multinacionais do sector e dos profissionais de saúde não terem criticado a Bial abona a favor da empresa. "Os profissionais de saúde e as multinacionais, não nos atiraram uma pedra porque compreenderam bem que aquilo que tínhamos feito estava bem feito e não havia razão para tal. Para o resto temos de estar preparados. Temos consciência de que estamos em projectos que têm níveis de risco muito elevados que podem ter estas coisas e temos de estar preparados para elas".

O empresário recorda também um comunicado do Ministério Público francês que coloca a Bial numa posição reconfortante. "O voluntário que faleceu tinha uma lesão cortical oculta que ele próprio não conhecia e que a equipa médica que o acompanhava também não, muito prévia aos ensaios clínicos. E portanto aquele senhor teve o azar de estar num ensaio onde não devia estar. Nós tivemos o azar que aquele senhor estivesse naquele ensaio. São coisas que podem acontecer. Infelizmente".




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz Há 1 semana

ESTE ARTISTA MANDA NO PS

E VAI CONSEGUIR TUDO O QUE QUISER DA ESQUERDALHA CANALHA

Pedro Há 1 semana

Mas este tipo nao tem vergonha? Depois de tudo vem com falinhas mansas e dao te tempo de antena? Vsi pata o Panama homem.

pub
pub
pub
pub