Automóvel Mais de 100 polícias fazem buscas nas instalações da Audi

Mais de 100 polícias fazem buscas nas instalações da Audi

As instalações da Audi, na Alemanha, foram alvo de uma investigação das autoridades relacionada ainda com o escândalo das emissões que estalou há mais de um ano, em Setembro de 2015.
Mais de 100 polícias fazem buscas nas instalações da Audi
Bloomberg
Rita Faria 15 de março de 2017 às 12:46

As autoridades alemãs realizaram buscas nas instalações da Audi, em vários pontos da Alemanha, numa investigação que acontece mais de um ano depois de ter rebentado o escândalo da manipulação das emissões.

Segundo avança a Bloomberg, mais de 100 polícias participaram nas buscas desta quarta-feira, 15 de Março, nas principais instalações da empresa em Ingolstadt e Neckarsulm, além de outras sete localidades alemãs.

A agência noticiosa adianta que a investigação está ligada a uma potencial fraude aos consumidores relacionada com o papel da Audi no desenvolvimento de motores a diesel nos Estados Unidos.

As buscas, que começaram às 7:00 da manhã, acontecem no mesmo dia em que a empresa realiza a sua conferência de imprensa anual, e representam um novo golpe para a gigante alemã Volkswagen que procura superar do escândalo das emissões que estalou em Setembro de 2015.

A Audi havia planeado centrar as atenções do público no seu plano de recuperação, depois de ter sido descoberto que manipulou 80 mil carros a diesel, uma fraude que levou a marca a fechar um acordo com as autoridades norte-americanas para o pagamento de uma coima de 1,63 mil milhões de euros.

"Eu próprio tenho o maior interesse no esclarecimento deste assunto", afirmou o CEO da Audi, Rupert Stadler, na sede da marca na cidade bávara de Ingolstadt, recusando-se a comentar o motivo e o ‘timing’ das buscas. "A crise do diesel tem sido a pior ruptura da nossa história", acrescentou.

Esta terça-feira, a Volkswagen – que, além da Audi, detém marcas como a Porsche e a Skoda – anunciou que obteve lucros de 5,14 mil milhões de euros em 2016, um resultado que contrasta com os prejuízos de quase 1,6 mil milhões registados em 2015.

As acções da Volkswagen estão a descer 1,56% para 139,20 euros, depois de terem desvalorizado quase 2% na sessão de ontem. 



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub