Empresas Mais de 13 mil jogadores online pediram para ser proibidos de jogar

Mais de 13 mil jogadores online pediram para ser proibidos de jogar

Em menos de 10 meses, 13,3 mil jogadores pediram para ser impedidos de entrar em casas de apostas desportivas ou de jogos de casino online. Entretanto, quase dois mil já deixaram de estar auto-excluídos.
Mais de 13 mil jogadores online pediram para ser proibidos de jogar
A 31 de Março passado, os jogadores auto-excluídos representavam 2,2% do total de jogadores registados nas quatro entidades exploradoras de jogos online.
Rui Neves 12 de junho de 2017 às 16:08

Desde 25 de Maio de 2016, quando foi emitida a primeira licença para exploração de jogo online, até 31 de Março passado, 13,3 mil jogadores pediram para ser impedidos de entrar em casas de apostas ou de jogos de casino online.

 

"No mesmo período, seja por ter terminado o prazo inicialmente fixado, seja por antecipação do termo por iniciativa do jogador, verificou-se ainda que quase dois mil jogadores deixaram de estar auto-excluídos", adianta o primeiro relatório do Turismo de Portugal sobre "A actividade do jogo online em Portugal - O mercado regulado".

 

Já durante o primeiro trimestre deste ano, auto-excluíram-se 4,3 mil jogadores, o que representa, em média, cerca de 1,4 mil jogadores por mês. Ainda entre Janeiro e Março, passado, 1,3 mil jogadores deixaram de estar auto-excluídos.

 

Contas feitas, a 31 de Março passado encontravam-se auto-excluídos do jogo online cerca de 11,3 mil jogadores, os quais representam, segundo o mesmo documento, cerca de 2,2% do total dos jogadores que, até então, estavam registados nos sites das quatro entidades exploradoras destes jogos online - a Betclic, a Bet.pt, a Pokerstars e a Estoril-Sol.

 

O mecanismo da auto-exclusão foi criado para prevenir o jogo excessivo e evitar comportamentos e práticas aditivas.

 

A auto-exclusão pode ser efectuada pelo jogador directamente nos sites na internet das entidades exploradoras em que se encontre registado, ficando impedido de jogar nesses sítios durante o período por si indicado, ou no sítio na Internet do Serviço de Regulação e Inspecção de Jogos (SRIJ), o que implica o impedimento de jogar nos sítios na internet de todas as entidades exploradoras.

 

Quanto ao prazo da auto-exclusão, este pode ser fixado pelo jogador para um período de tempo determinado (nunca inferior a três meses), ou por tempo indeterminado. "Em qualquer destes casos, e desde que cumprido o período mínimo, o jogador pode antecipar o termo da sua auto-exclusão e retomar a prática de jogos e apostas online", esclarece o SRIJ).

 

Porto lidera lista de 523 mil jogadores online

Até 31 de Março passado, registaram-se mais de 523 mil jogadores nas quatro detentoras de licenças para a exploração de jogos e apostas online, 60% dos quais com idades compreendidas entre os 25 e 44 anos, sendo predominante o grupo dos 25 aos 34 anos (cerca de 40%). Os jogadores mais jovens, por sua vez, representavam quase 30% do total de jogadores registados, salienta o mesmo relatório do Turismo de Portugal.

 

Em termos geográficos, constata-se uma maior concentração de jogadores no litoral do país, sendo que a maioria reside nos grandes centros urbanos, nomeadamente nas áreas metropolitanas do Porto e de Lisboa.

 

Mais de 50% dos jogadores registados residem nos distritos do Porto (21,5%), de Lisboa (19,8%) e de Braga (9,99%).

 

Portalegre é o distrito que apresenta o menor número de jogadores registados, com menos de 1% do total.

 


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Conselheiro de Trump Há 1 semana

Ainda gostava de saber poque se chama "santa(casa)"uma casa que poe gente na miseria.Nao seria mais bem acertado a santa casa dar o dinheiro perdido a quem esta com a forca na garganta em vez de dar a essa vacaria onde o padre malicias esta metido(montepio).Isto e quase tao grave como a PEDOFILIA.

pub
pub
pub
pub