Transportes Mais de 500 "autocarros limpos" vão entrar nas frotas de transporte público

Mais de 500 "autocarros limpos" vão entrar nas frotas de transporte público

O ministro do Ambiente e o primeiro-ministro vão na sexta-feira em Lisboa assinar os termos de aceitação para a intervenção que encoraja a compra de mais autocarros a gás natural comprimido e eléctricos, bem como os postos de abastecimento para ambas as tecnologias.
Mais de 500 "autocarros limpos" vão entrar nas frotas de transporte público
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 20 de julho de 2017 às 19:28

Mais de 500 autocarros que usam energia limpa vão substituir outros tantos com motores de combustão poluentes nos transportes públicos urbanos, projectos que vão custar 145 milhões de euros, anunciou hoje o Ministério do Ambiente.

 

O ministro do Ambiente e o primeiro-ministro vão na sexta-feira em Lisboa assinar os termos de aceitação para a intervenção que encoraja a compra de mais autocarros a gás natural comprimido e eléctricos, bem como os postos de abastecimento para ambas as tecnologias.

 

As entidades que adiram aos "autocarros limpos" terão 46,2 milhões de euros através do Fundo de Coesão.

 

No total, serão comprados 510 autocarros, 438 a gás natural e 72 eléctricos, e instalados 31 pontos de carregamento eléctrico e quatro postos de gás natural.

 

Com os novos veículos a trabalhar, estima-se que serão poupados 8,6 milhões de litros de gasóleo anualmente.

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 20.07.2017

Algum desses autocarros tem o respectivo motor desenhado e fabricado por organização sediada em Portugal? Não, já sei. A constituição socialista, a lei laboral sindicalista e as associações de malfeitores da esfera do capitalismo proteccionista de compadrio não deixaram.

pub