Telecomunicações Manuel Champalimaud reforça nos CTT

Manuel Champalimaud reforça nos CTT

A participação do empresário, em conjunto com a da Gestmin, aumentou para os 9,947% depois de 60 mil acções compradas na sessão de segunda-feira passada.
Manuel Champalimaud reforça nos CTT
Pedro Elias
Paulo Zacarias Gomes 09 de fevereiro de 2017 às 18:01
A participação de Manuel Champalimaud nos CTT reforçou-se no início desta semana, com a compra de mais 60 mil acções da empresa postal que elevaram a participação do empresário e da Gestmin, detida por Champalimaud, para os 9,947%.

A aquisição feita pelo maior accionista dos CTT foi anunciada esta quinta-feira, 9 de Fevereiro, pelos Correios em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Conjuntamente, a Gestmin e Manuel de Mello Champalimaud - que é também administrador não-executivo dos CTT - ficou com 14,921 milhões de acções da empresa liderada por Francisco Lacerda. Destas, 284.885 acções estão no nome de Manuel Champalimaud.

As acções compradas na segunda-feira foram adquiridas ao preço médio de 5,04 euros, o que coloca o investimento nesta operação em 302,4 mil euros. Nessa sessão, em que os títulos fecharam a valer 5 euros, as acções oscilaram entre os 4,925 euros e os 5,078 euros.

Os títulos dos CTT encerraram esta quinta-feira a valorizar 0,18% para os 4,914 euros. À cotação de hoje, a posição Gestmin/Manuel Champalimaud está avaliada em 73,3 milhões de euros.



A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado snpj 09.02.2017

Também concordo que neste momento existe uma boa oportunidade de entrar ou reforçar nos CTT.... Vamos ver a evolução da acção nos próximos tempos.... O dividendo (ainda mais apetecível) terá certamente uma palavra a dizer ....

comentários mais recentes
Anónimo 14.02.2017

Como se explica que tenha sido privatizada a 6 euros e tenha chegado aos 9... nesta altura os tubarões piraram-se todos... deixaram a folha a secar... agora os de dentro compram abaixo do preço da OPV... só não vê quem não quer...

Anónimo 10.02.2017

Os CTT se não tiver um plano restruturação forte e uma acção rápida, podem acreditar que a curto prazo o actual accionista é futuro lesado, empresa não gera valor, gera cada vez menos receita, plano governo reduzir custos papel só isso terá impacto na receita CTT menos 25%, restruturar já.

snpj 09.02.2017

Também concordo que neste momento existe uma boa oportunidade de entrar ou reforçar nos CTT.... Vamos ver a evolução da acção nos próximos tempos.... O dividendo (ainda mais apetecível) terá certamente uma palavra a dizer ....

Paulo Magalhaes 09.02.2017

Grande Champalimaud! Este Senhor tem visão para o negócio. A aposta nos CTT vai ser uma aposta ganha. Numa altura em que a maioria dos bancos estão com a "corda ao pescoço", o banco CTT vai-se afirmar como um dos maiores bancos nacionais.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub