Imobiliário Mapa: Os preços de venda das casas em todos os concelhos

Mapa: Os preços de venda das casas em todos os concelhos

O INE disponibilizou hoje, pela primeira vez, os preços de venda das habitações em todos os concelhos do país. O Negócios publica os dados em mapa para que conheça os valores do seu município.

As casas vendidas em Portugal entre Julho de 2016 e Junho de 2017 foram comercializadas a um preço mediano de 830 euros por metro quadrado, um valor 6% superior ao período homólogo.

 

Os dados foram publicados esta terça-feira, 31 de Outubro, pelo Instituto Nacional de Estatística, que pela primeira vez revela os dados detalhados por concelho.

 

Uma informação que permite perceber a forte disparidade de preços na venda de habitações entre os vários concelhos do país. Sem surpresas, Lisboa é o mais caro, com um preço médio de venda de 2.231 euros por metro quadrado. Figueira de Castelo Rodrigo é o concelho com os preços mais baixos (106 euros por metro quadrado), representando menos de 5% do preço praticado na capital.

 

No mapa em cima pode visualizar os preços em todos os concelhos, bem como a evolução face aos últimos trimestres (o INE disponibiliza dados desde o primeiro trimestre de 2016). 

 
Como ler o mapa: Ao passar o cursor pelos vários municípios, vê o preço médio de venda por metro quadrado relativo ao período mais recente (neste caso segundo trimestre de 2017). Ao seleccionar um município, vê o gráfico  da evolução dos preços nos trimestres mais recentes. Pode ainda alterar a legenda, para ver apenas os municípios que apresentam valores para o intervalo definido. Para isso tem que arrastar o cursor, que se situa a vermelho na parte inferior da legenda.


Primeiro relatório com preços de habitação a nível local

O INE tem em conta a mediana (e não a média) para que o valor nacional não seja influenciado por casos inéditos que possam deturpar a avaliação.

 

A nota do INE é sobre as estatísticas de preços da habitação ao nível local, pretendendo comparar os valores das transacções em todo o país no período iniciado no terceiro trimestre de 2016 e o segundo trimestre de 2017.

 

Lisboa, Cascais, Loulé e Lagos são os municípios em que verificam os preços mais elevados de alojamentos familiares vendidos em Portugal. Uma das conclusões retiradas da análise efectuada pelo INE é que há 41 municípios com um preço mediano de venda de habitação superior à mediana. Aliás, só na região do Algarve, sublinha, apenas dois dos concelhos (Monchique e Alcoutim) é que estão abaixo do valor nacional.

 

Esta é a primeira vez que o INE divulga as estatísticas de preços de habitação a nível local, destaque que terá agora periodicidade trimestral. Os números foram obtidos através de um protocolo assinado entre a instituição presidida por Alda Carvalho e a Autoridade Tributária e Aduaneira (IMT e IMI).

A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
VLopes Há 1 semana

Pode haver bolha ou nao.. mas grandes negocios tenho visto fazer..
por isso a bolha e algo relativo.. vejo pessoas a comprar em Lisboa a 10k/m2 e a alugarem com uma rentabilidade de 15%.. se é preciso bolhas para se fazerem estes negocios q venham e muitas :)
nao vejam as coisas pela negativa..

Anónimo Há 2 semanas

Ó Paulo Paulo.....ó Paulo.....vai lá ler a noticia noutra vez.....ninguém fala em 106€ por m2.....ó Paulo Paulo....Vai lá ler para deixares de ser Zeca!

Anónimo Há 2 semanas

Mapa: Os preços de venda das casas em todos os concelhos

TEM PIADA, JULGAVA QUE ESTE ERA O MAPA DOS INCÊNDIOS!

MZ Há 2 semanas

Infelizmente não há politica de habitação acessível aos portugueses e a ganancia pelo dinheiro neste pobrezito País, leva à especulação do imobiliário para estrangeiros, com a cumplicidade de governos que lhes facilita tudo e tudo dificulta aos seus, " portugueses".

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub