Tecnologias Marca de relógios de luxo TAG Heuer ‘ataca’ Silicon Valley

Marca de relógios de luxo TAG Heuer ‘ataca’ Silicon Valley

A marca de relógios da LVMH abriu um escritório em Silicon Valey. É a primeira vez que uma produtora de relógios se ‘infiltra’ na casa das maiores tecnológicas do mundo.
Marca de relógios de luxo TAG Heuer ‘ataca’ Silicon Valley
Bloomberg
Negócios 03 de Novembro de 2016 às 13:16

A TAG Heuer abriu esta semana um escritório em Silicon Valley, nos EUA. Nenhuma produtora de relógios suíça tinha dado este passo até momento.

Este movimento acontece no seguimento da parceria com a Google e a Intel para o desenvolvimento de smartwatches. Aliás, o novo escritório da marca de luxo do grupo LVMH está situado no campus da Intel, em Santa Clara, Califórnia, conta a Bloomberg.

Numa primeira fase, a nova casa da Tag Heuer em Silicon Valley vai contar com cerca de 12 trabalhadores. Mas o objectivo é alargar o número de especialistas para o desenvolvimento de smartwatches.

Um dos objectivos da nova mora prende-se precisamente com a facilidade em contratar mais especialistas na área, tendo em conta que as maiores tecnológicas estão sediadas em Silicon Valley. E o mesmo se aplica para a eventual compra de start-ups, explicou à Bloomberg Jean-Claude Biver, presidente executivo da TAG Heuer.

O novo escritório da empresa vai também situar-se ao lado da sede da Apple, uma das principais rivais da marca de luxo.

A TAG Heur vendeu a totalidade dos 60 mil smartwacthes que produziu este ano e quando lançar o novo modelo, que deverá ser lançado em Abril, estima vender mais 150 mil.

O lançamento do Apple Watch em 2014 acabou por não ter tanto impacto como previsto na indústria de relógios. No entanto, levou à diminuição do preço de venda.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub