Media Marcelo : “O jornalismo só tem poder se nunca se vergar”

Marcelo : “O jornalismo só tem poder se nunca se vergar”

Na abertura do Congresso dos Jornalistas o Presidente da República alertou que “a precariedade enfraquece a profissão”. E deixou uma saudação especial a Mário Soares, um dos grandes impulsionadores da liberdade de imprensa.
Marcelo : “O jornalismo só tem poder se nunca se vergar”
Bruno Simão/Negócios
Sara Ribeiro 12 de janeiro de 2017 às 18:33

"A liberdade de imprensa é a força da nossa democracia". Esta foi a mensagem que o Presidente da República repetiu por diversas vezes na sessão de abertura do 4.º Congresso dos Jornalistas, que arrancou esta quinta-feira, 12 de Janeiro, e decorre até domingo no Cinema São Jorge, em Lisboa.

 

Marcelo Rebelo de Sousa começou o discurso por deixar uma saudação especial a Mário Soares, que considera ter sido um dos principais impulsionadores para a liberdade de imprensa. Relembrou que Mário Soares marcou presença no congresso de jornalistas que decorreu em 1986 e, caso estivesse vivo quereria estar presente no evento.

 

Marcelo Rebelo de Sousa, que também foi jornalista durante alguns anos,  sublinhou ainda que "este congresso demorou tempo a mais a chegar", a última edição ocorreu há 19 anos.

 

E alertou que "a precariedade enfraquece a profissão". "Sem jornalismo estável e independente não há democracia", frisou. "O jornalismo só tem poder se nunca se vergar aos poderes políticos, económico e financeiro", alertou.

 

O Presidente da República relembrou ainda que um terço da profissão é constituída por estagiários e a constante precariedade do estatuto de jornalista enfraquece o sector". E apontou: "O fotojornalismo foi uma das primeiras vítimas desta crise", uma afirmação que mereceu de imediato fortes aplausos dos presentes no auditório do Cinema São Jorge.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

O Presidente volta a colocar o foco nas pessoas. Assim se governa uma Nação ! Obrigado !

pub
pub
pub
pub