Empresas Marcelo promulga diploma que cria novos sistemas multimunicipais de saneamento

Marcelo promulga diploma que cria novos sistemas multimunicipais de saneamento

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou o diploma que cria os sistemas multimunicipais de saneamento Águas do Tejo Atlântico e da Península de Setúbal, bem como as respetivas entidades gestoras.
Marcelo promulga diploma que cria novos sistemas multimunicipais de saneamento
Lusa
Lusa 09 de março de 2017 às 02:24

"Apesar da complexidade jurídica do regime e da respectiva aplicação, atendendo a que se trata de uma opção política programaticamente assumida pelo Governo, o Presidente da República promulgou o diploma que procede à criação, por cisão", do sistema Águas do Tejo Atlântico e do sistema de saneamento da Península de Setúbal, refere a Presidência da República, numa nota publicada na quarta-feira.

 

O actual Governo decidiu separar os sistemas de água em alta fundidos contra a vontade das autarquias, propondo criar, entre outros, a Águas do Tejo Atlântico (com municípios do Oeste, Sanest e Simtejo - Sistema Integrado de Saneamento do Tejo e Trancão) e repor o sistema da península de Setúbal (Simarsul), por cisão da Águas de Lisboa e Vale do Tejo.

 

Além de eliminar o aumento abrupto das tarifas, o Governo elaborou um acordo parassocial em que assume a "manutenção da natureza pública da sociedade gestora do sistema" multimunicipal.

 

Nesse sentido, em caso de privatização do grupo Águas de Portugal (AdP), detentora da maioria do capital nas novas empresas, os municípios viram assegurado o direito de opção de compra de acções da AdP na sociedade. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar