Banca & Finanças Marques Mendes: Lone Star abdica da garantia de Estado para ficar com o Novo Banco

Marques Mendes: Lone Star abdica da garantia de Estado para ficar com o Novo Banco

O comentador afirmou, no seu espaço de opinião da SIC, que o fundo norte-americano Lone Star também admite integrar parceiros nacionais na sua proposta de compra do Novo Banco.
Marques Mendes: Lone Star abdica da garantia de Estado para ficar com o Novo Banco
Bloomberg
Celso Filipe 29 de janeiro de 2017 às 21:11

Luís Marques Mendes diz que os norte-americanos da Lone Star estão dispostos a abdicar da exigência da garantia de Estado que tinham colocado na proposta de compra do Novo Banco.

"Ao que se diz [os norte-americanos da Lone Star] estão disponíveis para nas próximas negociações deixarem cair a exigência de garantia do Estado. Se assim for, é mesmo uma vitória do Governo", afirmou Marques Mendes este domingo, 29 de Janeiro, no seu espaço de opinião semanal na SIC, que o Negócios publica integralmente online e na sua edição de impressa de segunda-feira.

O comentador acrescentou que fundo norte-americano Lone Star está mesmo empenhado em comprar o Novo Banco, o que é visível no facto de se encontrarem a "investir na melhoria da sua imagem" e de já admitirem "ter alguns parceiros nacionais".

O aval público reclamado pela Lone Star tinha com finalidade cobrir o risco associado a alguns activos do Novo Banco, embora o fundo norte-americano se propusesse dividir com o Fundo de Resolução as receitas que pudesse vir a obter no futuro com este património.

Ao deixar cair esta exigência, a Lone Star poderá querer só para si os proveitos futuros da recuperação de créditos considerados de cobrança muito difícil, tal como o Negócios avançou a 9 de Janeiro.

Neste momento existem dois candidatos à compra do Novo Banco, ambos norte-americanos, a Lone Star e o consórcio Apollo/Centerbridge. Pelo caminho ficaram os chineses do Misheng, por alegadamente não terem conseguido apresentado garantias financeiras que suportasse a sua proposta de compra.

Segundo o Ministério das Finanças o processo de venda do Novo Banco avança com "bastante intensidade".




A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Ciifrão Há 4 semanas

tão pequeno e as coisas que ele sabe.

comentários mais recentes
Anónimo Há 4 semanas

In-side trading ao vivo, em directo e a cores numa tv perto de si, totalmente impune. Que balburdia de Pais! Ponham esse gajo na choldra, é crime digo eu!

Anónimo Há 4 semanas

Sabe de tudo... do que os da caixa iam fazer, do que o Marcelo vai dizer... do que o Costa está a pensar... só não consegue estar caladinho... falar falar falar é o melhor emprego em Portugal...

Mas que paga a esta Miniatura? Há 1 hora

Quanto recebeu de comicoes este papagaio? Porque isto de fazer favores a Amigos, neste pais de Ciganos nao funciona. O pobre contribuinte esta farto de ser roubado, por isso nao deve de acreditar nestes ladroezecos, de sacristias, pois todos eles sao os profetas da nossa desgracia.

Anónimo Há 4 semanas

lá vai o Ramalho ao ar.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub