Energia Matos Fernandes admite faltar a reunião sobre Almaraz com Espanha

Matos Fernandes admite faltar a reunião sobre Almaraz com Espanha

O ministro do Ambiente assegura que teve “dois contactos” com colega espanhola, mas não deu a certeza de que iria a uma reunião, no dia 12, em que seria abordado o aterro de resíduos nucleares. O governante diz que a decisão de Espanha parece já estar tomada.
Matos Fernandes admite faltar a reunião sobre Almaraz com Espanha
Miguel Baltazar
Alexandra Noronha 02 de Janeiro de 2017 às 20:49

O ministro do Ambiente, Matos Fernandes, disse esta segunda-feira, 2 de Janeiro que ficou "de dizer se ia estar presente numa reunião" no próximo dia 12 com a sua congénere espanhola e onde seria abordado o aterro de resíduos nucleares de Almaraz, a 100 quilómetros da fronteira com Portugal.


"Eu tive dois contactos com a minha colega espanhola na semana passada e fiquei de dizer se ia estar presente na reunião de dia 12 que tinha vários pontos que não só este", adiantou Matos Fernandes, que admitiu faltar ao encontro. "Mas a confirmar-se que Espanha tomou a decisão de licenciar o aterro de resíduos nucleares, que incumpre com Portugal, não faz sentido que [a reunião] aconteça no dia 12", referiu o governante, que falou à margem da assinatura do contrato de gestão das autarquias com a STCP, no Porto. 


Em Novembro, Matos Fernandes disse que foi escrita uma nova carta a solicitar elementos (a Espanha) que ainda não teve resposta. "Se passarem mais de 15 dias sem essa resposta insistiremos com a ministra espanhola e diremos que caso não haja resposta iremos solicitar a mediação da Comissão Europeia porque está em causa o incumprimento do artigo sétimo da directiva", salientou.


Entretanto, o Governo português pediu formalmente explicações a Espanha.

Várias organizações ambientais têm mostrado reservas quanto à central de Almaraz, mas o executivo espanhol parece estar empenhado em manter o seu funcionamento. 

 

 

 

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Mattoso Há 1 semana

ALMARAZ - O RIO TEJO - E O MENOSPREZO E ARROGÂNCIA DA ESPANHA em relação a nós Portugal.
Fico com a impressão de que o Senhor Ministro já está a atirar com a toalha ao chão, sem lutar pela população portuguesa e nosso País. Espero bem que o snr PM , os Grupos Parlamentares e a própria Assembleia da Republica intervenham e que daqui saia um plano sobre o que deve ser feito pois está a nossa segurança em causa, entre outras coisas,tipo o afrontamento, menosprezo pelo nosso País Aparentemente há também ilegalidades no âmbito de algumas Directivas Comunitárias. Não estou seguro, mas talvez o Governo tenha andado a titubear pois teve tempo mais que suficient para pressionar a Espanha e de diversas maneiras, e de por ex de pedir uma Cimeira Extraordinária, ameaçar com a Comissão Europeia,, e já para não falar no trunfo da ameaça do corte de relações,... ameaçar fechar a embai. Não quero... por ter sido eu a despoletar este assunto, mas pode passar no blog https://sos-riotejo.blogspot.pt/

pub
pub
pub
pub