Energia Máximos do euro travam aumento dos combustíveis em Portugal  

Máximos do euro travam aumento dos combustíveis em Portugal  

A forte subida do petróleo não terá grande reflexo nos preços dos combustíveis em Portugal, devido à subida do euro face ao dólar.
Máximos do euro travam aumento dos combustíveis em Portugal  
Bloomberg
Nuno Carregueiro 28 de julho de 2017 às 14:30

Após uma semana em que o Brent regista a maior subida do ano e está a transaccionar no nível mais elevado desde Maio, seria de esperar que os preços de venda dos combustíveis em Portugal sofressem um aumento considerável.

 

Mas não é isso que vai acontecer. Primeiro porque os combustíveis cotados registaram aumentos bem menos pronunciados nos mercados e por outro lado a valorização do euro face ao dólar atenuou o impacto da valorização da matéria-prima.

 

Nos postos de abastecimento em Portugal o preço da gasolina nem deverá mexer, enquanto no gasóleo será diminuto. Os cálculos do Negócios com base nas cotações do combustível apontam para aumentos entre 0,5 e 1 cêntimo no preço médio de venda do gasóleo simples.

 

Se não fosse a variação cambial a subida de preços seria mais acentuada, pois a tonelada métrica do gasóleo valorizou 2,5% na semana passada, face à média das cinco sessões anteriores, enquanto em euros a subida foi pouco superior a 1,5%.

 

Isto porque nos últimos dias o euro atingiu máximos de Janeiro de 2015 acima dos 1,17 dólares. A cotação média desta semana está 1,1% acima do registado na semana passada. Quanto ao petróleo, acumula já uma valorização acima de 7% esta semana, o que representa o ganho mais forte deste ano. O barril de Brent está esta sexta-feira a transaccionar acima dos 51 dólares, em máximos desde Maio.

 

Com este ligeiro aumento, o litro do gasóleo deverá apresentar um preço médio em redor de 1,205 euros, enquanto a gasolina deverá permanecer em 1,42 euros.