Comércio Media Markt estuda compra da Phone House em Espanha

Media Markt estuda compra da Phone House em Espanha

A cadeia de produtos de electrónica alemã está a equacionar um reforço no mercado espanhol à custa da rede da Phone House, a passar um processo de reestruturação.
Media Markt estuda compra da Phone House em Espanha
Negócios 30 de junho de 2017 às 09:47

A Media Markt está a analisar a compra dos activos da Phone House em Espanha. A notícia foi avançada pela publicação especializada ADSLZone e replicada pelo El Economista.

Segundo ambas, a Media Markt é líder de vendas no mercado dos produtos de electrónica em Espanha, acima dos dois mil milhões de euros no último ano.


Já a Phone House fica-se pelos 382 milhões de euros, na sequência de um processo de reestruturação que envolveu o fecho de lojas, num país onde chegou a ter mais de 500 espaços abertos ao público.


A ADSLZone escreve que há vários interessados no negócio da Phone House em Espanha mas concretiza que a Media Markt é a melhor posicionada para fechar a operação.


O objectivo é simples, diz a mesma publicação: fazer face à retalhista Amazon, que no ano passado se estreou na Península Ibérica com um armazém em Barcelona.


Ao El Economista, a Media Markt não comenta o negócio, limitando-se a um "não confirmamos nem desmentimos". O site da empresa dá conta da existência de 81 lojas no país, onde chegou em 1999 e que é hoje o seu segundo maior mercado, depois do país de origem, a Alemanha.


Segundo uma nota da casa de investimento Haitong, este negócio é "neutral" para a portuguesa Sonae, que também está presente no mercado vizinho através da Worten. A Haitong considera que a combinação dos negócios da Sonae e da Phone House continua a ser "muito menor" do que o da Media Mark por si só.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub