Telecomunicações Mega-fusão à vista nas telecomunicações dos EUA

Mega-fusão à vista nas telecomunicações dos EUA

Se as negociações forem concluídas com sucesso, a Deutsche Telekom será a maior accionista da operadora que resultar da fusão entre a Sprint e a T-Mobile.
Mega-fusão à vista nas telecomunicações dos EUA
Nuno Carregueiro 19 de setembro de 2017 às 16:31

O sector das telecomunicações nos Estados Unidos continua ao rubro. Agora é a Sprint e a T-Mobile que estão em negociações com vista a uma fusão, de acordo com a imprensa norte-americana.

 

Segundo a CNBC, as negociações estão a ser conduzidas pelos accionistas maioritários das duas operadoras, a Softbank e a Deutsche Telekom, existindo já um entendimento que a empresa resultante da fusão seria controlada pela companhia alemã.

 

A fusão, a concretizar-se, será efectuada através de uma troca de acções, não envolvendo por isso uma compensação em dinheiro aos accionistas.

 

As negociações estão ainda numa fase inicial, não tendo sido ainda definida uma proposta para o rácio de troca que será colocado em cima da mesa.

 

O cenário de união entre estas duas operadoras não é novo, pois no início do ano o Softbank admitiu que poderia alienar a posição na Sprint e já na altura foi notícia que o candidato mais provável era a T-Mobile da Deutsche Telekom.

 

O principal entrave à fusão das duas empresas poderá estar na regulação, já que em causa está a união do terceiro e quarto operadores móveis dos Estados Unidos.

 

Ainda assim, no mercado os investidores estão a atribuir uma probabilidade elevada à operação, uma vez que as acções das duas cotadas estão em forte alta. A T-mobile dispara 4,4% para 64,50 dólares e a Sprint avança 8,7% para 8,35 dólares.

 

O sector das telecomunicações dos EUA tem registado várias movimentações e rumores nos últimos meses, sendo que em perspectiva está também a aquisição da Charter. O Softbank, que controla a Sprint, bem como a Altice, que em Portugal controla a Meo, são apontadas como as empresas interessadas.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub