Banca & Finanças Melhor ambiente da banca portuguesa leva DBRS a subir "rating" do Santander Totta

Melhor ambiente da banca portuguesa leva DBRS a subir "rating" do Santander Totta

O peso do Santander Totta na rede internacional do Santander é um dos factores elogiados pela DBRS no dia em que aumentou, em uma nota, o "rating" do banco.
Melhor ambiente da banca portuguesa leva DBRS a subir "rating" do Santander Totta
Pedro Elias/Negócios
Diogo Cavaleiro 07 de dezembro de 2017 às 14:22

O Santander Totta registou uma melhoria do seu "rating", atribuído pela agência canadiana DBRS, e deve-o à melhoria do enquadramento do sistema financeiro em Portugal.

 

Até aqui, a agência de classificação de risco atribuía um diferencial de duas notações entre o espanhol Santander e o banco português por si detido Santander Totta. A partir desta quinta-feira, 7 de Dezembro, o diferencial passa a ser de uma notação.

 

"A subida dos ‘ratings’ de longo prazo reflecte a perspectiva da DBRS de que a estabilização do ambiente bancário em Portugal permite reverter" a política de duas notações de diferencial entre as duas instituições financeiras, aponta o comunicado divulgado

 

Esta quinta-feira, a DBRS decidiu confirmar a classificação de "A" ao Santander, tendo atribuído "A (baixo)" ao Santander Totta (antes era "BBB" – alto). A nota implica a perspectiva de que, se necessário, o português será apoiado pela sua casa-mãe. Ambos têm uma perspectiva "estável", o que assinala que não deverá haver alterações adicionas no curto prazo.

 

A notação do Totta deve-se ao facto de a agência "considerar o papel importante do Totta como uma componente central da rede internacional do Santander". O que poderá ainda ser reforçado com a compra do Popular Portugal, operação que ainda aguarda luz verde formal do Banco de Portugal e Banco Central Europeu. 

Portugal tem um "rating" de "BBB" (baixo) na escala da DBRS. 


(Notícia corrigida às 14:55: rectificada gralha no segundo parágrafo)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub