Automóvel Mercado automóvel desacelera em Junho. Marcas de luxo crescem

Mercado automóvel desacelera em Junho. Marcas de luxo crescem

Junho contribuiu com 29.127 das 148.422 novas matrículas registadas em Portugal. O mercado continua a crescer acima dos 7% mas a perder força em termos homólogos.
Mercado automóvel desacelera em Junho. Marcas de luxo crescem
A Maserati vendeu 36 unidades no primeiro semestre
Wilson Ledo 03 de julho de 2017 às 18:46

O mercado automóvel em Portugal cresceu 7,5% no mês de Junho, registando 29.127 novas matrículas.

Contudo, o desempenho do mês fica abaixo do crescimento de 7,8% registado no acumulado do primeiro semestre, com 148.422 veículos vendidos.


Em Junho foram registados 24.847 dos 127.199 ligeiros de passageiros vendidos no primeiro semestre de 2017, mostram os dados da ACAP. O crescimento homólogo é de, respectivamente, 6,3 e 7,2%.


Maiores subidas, a dois dígitos, registam os comerciais ligeiros. Junho registou 3.787 veículos desta tipologia (+16,4%), contribuindo para um balanço semestral de 18.698 comerciais ligeiros (+12,6%).


Não há surpresas no pódio. A Renault mantém-se como líder incontestada, com 22.124 ligeiros vendidos de Janeiro a Junho, 4.761 dos quais só no último mês. A variação homóloga no semestre é de 22,3%.


Subida menos notória regista a Peugeot, a crescer 9% nos primeiros seis meses. No país, vendeu 15.100 ligeiros. Junho contribuiu com 2.705 deles.


Ainda no pódio está a Volkswagen, embora a inverter o ritmo de vendas mais de 3%. A marca alemã vendeu 10.755 ligeiros no semestre, com a ajuda dos 1.981 do último mês.

 

E as marcas de luxo?

O luxo continua a figurar no fundo da tabela da ACAP, embora haja evoluções positivas em todas as marcas.


A Porsche vendeu 114 automóveis face aos 65 do mesmo semestre de 2016. Já a Maserati moveu no mercado 36 automóveis, mais 16 que em termos homólogos.


A Ferrari vendeu mais dois carros, fechando Junho nos 11, enquanto a  Aston Martin juntou quatro carros ao balanço, passando de cinco para nove.


Por sua vez, a Bentley dobrou as vendas, de dois para quatro automóveis. A Lamborghini manteve-se com um carro registado no primeiro semestre. 




pub