Automóvel Mercedes abre em Portugal o primeiro centro de competências digitais da marca

Mercedes abre em Portugal o primeiro centro de competências digitais da marca

A marca alemã abriu o 'digital delivery center' em Lisboa no início de Maio, com o objectivo de se tornar uma "referência mundial ao nível de serviços de mobilidade premium".
Mercedes abre em Portugal o primeiro centro de competências digitais da marca
André Cabrita-Mendes 09 de maio de 2017 às 09:00
A Mercedes-Benz abriu em Portugal o seu primeiro centro de competências digitais. A marca alemã vai contratar 125 jovens talentos até 2018 para este centro localizado em Lisboa.

Este centro de fornecimentos de serviços digitais e de soluções globais de software da empresa a nível mundial, com o nome de 'Digital Delivery Hub', arrancou no início de Maio e já conta com 10 trabalhadores devendo recrutar mais 115 até final de 2018.

"Lisboa assume-se actualmente como um local de grande importância e referência no mundo digital e tecnológico. O dinamismo que se vive hoje neste sector faz com que seja um local de eleição para muitos dos talentos viverem nesta área e desenvolverem a sua actividade", diz a marca alemã num comunicado a que o Negócios teve acesso.

Depois da abertura do 'network assistance center' em 2016, este vai ser o segundo centro de inteligência da Mercedes-Benz em Portugal, com a marca a ambicionar a tornar-se na referência mundial ao nível de serviços de mobilidade premium.
      
O centro de competências digitais vai ser apresentado oficialmente esta terça-feira, 9 de Maio, e a marca alemã vai anunciar também que será um dos principais patrocinadores da Web Summit.

Para desenvolver o 'Digital Delivery Hub', a marca procura actualmente talentos do mundo digital, nas áreas de desenvolvimento de software, programação de aplicações, ´big data', 'cloud computing', 'java', 'java script' e programadores de AEM.

"2016 foi o melhor ano de sempre da história da Mercedes-Benz. E, para manter a liderança, a empresa sabe que tem que continuar a inovar", defende a Mercedes.

Desta forma, o futuro da marca da Daimler vai ser cada vez mais digital, apostando no carro autónomo e no eléctrico. Com este objectivo, a Mercedes apresentou a estratégia C.A.S.E. que tem quatro pilares: 'Connected', 'Autonomous', 'Shared & Services' e 'Electric Drive'.

E o novo Digital Delivery Hub em Portugal vai ser uma "peça essencial desta estratégia, ao acelerar a actual fase de transição da Mercedes-Benz, actualmente um fabricante de automóveis premium, para passar a ser um fornecedor líder de serviços de mobilidade premium", diz a marca com sede na cidade alemã de Estugarda.



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 09.05.2017

Os portugueses de bem, roubados por todos aqueles que se dedicam a roubar nos bancos de retalho, nos sindicatos, na política, preservam a expectativa não de ver notícias destas, onde a multinacional estrangeira de sucesso contrata alguns assalariados lusos pois isso é normal e até banal para não dizer insignificante, mas antes notícias em que a multinacional portuguesa de sucesso está a contratar talento assalariado estrangeiro nas diferentes partes do mundo onde está presente no mercado local.

comentários mais recentes
Vitor Correia 10.05.2017

Acho fantástico a existencia de cada vez mais centros de competencia e nearshoring para grandes empresas em Portugal. Só prova o quanto fantasticos, profissionais e competentes nós somos. Por norma os vencimentos e as condições proporcionadas são muito acima da média daquilo que é a realidade nacional. Quem não conhece esta realidade não faz a minima ideia do que diz quando comenta sem saber.

Anónimo 09.05.2017

Os portugueses de bem, roubados por todos aqueles que se dedicam a roubar nos bancos de retalho, nos sindicatos, na política, preservam a expectativa não de ver notícias destas, onde a multinacional estrangeira de sucesso contrata alguns assalariados lusos pois isso é normal e até banal para não dizer insignificante, mas antes notícias em que a multinacional portuguesa de sucesso está a contratar talento assalariado estrangeiro nas diferentes partes do mundo onde está presente no mercado local.

Anónimo 09.05.2017

As grandes empresas com presença global estão a mover-se para o digital em todo o mundo. E muitos Estados também. Menos Portugal, claro. Não tem grandes empresas globais e o Estado está capturado de tal forma que mesmo com a introdução do digital os sindicatos não permitem que se saia da era do analógico.

Anónimo 09.05.2017

E em muitas outras cidades do mundo. A empresa alemã cria valor ao redor de todo o planeta.

pub