Indústria Metalogalva investe sete milhões e cria mais de 100 empregos na Trofa e em Albergaria-a-Velha

Metalogalva investe sete milhões e cria mais de 100 empregos na Trofa e em Albergaria-a-Velha

A empresa do grupo Vigent vai investir sete milhões de euros no reforço da capacidade produtiva das suas fábricas da Trofa e de Albergaria-a-Velha, prevendo criar, “pelo menos, 100 novos postos de trabalho, até 2019”.
Metalogalva investe sete milhões e cria mais de 100 empregos na Trofa e em Albergaria-a-Velha
Sérgio Silva, CEO do Vigent Group, que detém a Metalogalva.
Paulo Duarte/Negócios
Rui Neves 16 de janeiro de 2018 às 11:38

Apresentando-se como líder nacional na área da engenharia e protecção de aço, e um dos principais operadores europeus na produção de colunas de iluminação pública e de outras estruturas aplicadas em áreas distintas, a Metalogalva fechou 2017 com uma facturação de cerca de 84 milhões de euros, prevendo chegar aos 100 milhões até ao próximo ano.

Para isso, depois de ter investido quatro milhões de euros no ano passado, a emprega do grupo Vigent acaba de revelar, em comunicado, que vai investir mais sete milhões de euros no aumento da capacidade de produção das suas unidades industriais, na Trofa e em Albergaria-a-Velha.

 

Num projecto designado "HPT – High Productivity and Technology", este investimento deverá resultar na "criação de, pelo menos, 100 novos postos de trabalho, até 2019, que serão acrescentados aos 650 já existentes".

 

Uma expansão industrial que prevê um incremento do valor bruto da produção superior a 58%, até ao ano de 2019, e irá passar pela introdução de novas linhas produtivas, assim como no aumento da capacidade instalada existente.

 

Este projecto foi aprovado pelo programa Compete 2020, no montante de financiamento de 9,5 milhões de euros, dos quais 4,9 milhões foram atribuídos sob a forma de incentivo reembolsável.

 

"Este investimento é fundamental para o desenvolvimento das estruturas e da produção da Metalogalva, algo que, seguramente, nos ajudará a continuar a firmar o cumprimento de uma estratégia de horizontes alargados, dentro e fora do país", afirma Sérgio Silva, CEO do Vigent Group.




pub