Energia Mexia ganhou mais de dois milhões de euros em 2016

Mexia ganhou mais de dois milhões de euros em 2016

O CEO da EDP recebeu menos no ano passado do que em 2015, o que se justifica pela redução das componentes variáveis uma vez que a remuneração fixa até aumentou 25%.
Mexia ganhou mais de dois milhões de euros em 2016
Miguel Baltazar/Negócios
Sara Antunes 16 de março de 2017 às 18:32

António Mexia auferiu um total de 2,036 milhões de euros, em 2016, tendo em consideração as componentes fixas e variáveis da sua remuneração, de acordo com o relatório e contas da EDP, publicado esta quinta-feira, 16 de Março, na Comissão de Mercados de Valores Mobiliários (CMVM).

 

Este valor total representa uma redução de 6,44%, ou 140 mil euros, quando comparado com as suas remunerações de 2015, o que se justifica apenas por alterações na componente variável.

 

A remuneração fixa de António Mexia foi fixada em 983.908 euros, em 2016, mais 25% do que o auferido em 2015. Esta diferença surge depois de ter sido feita uma avaliação interna às remunerações da EDP e de ter sido concluído que deveriam ser feitos "alguns ajustamentos ao nível da remuneração fixa e dos indicadores de desempenho utilizados para o cálculo da remuneração variável anual e plurianual", explicou há um ano o comunicado emitido pela eléctrica para a CMVM. A proposta que foi feita na altura estipulava um aumento da componente fixa.

 

Contudo, apesar do ter visto a remuneração fixa aumentar, António Mexia viu as componentes variáveis diminuírem. Assim, esta componente foi cortada em 24,2% para um total de 1,052 milhões de euros. Quase 400 mil euros provêm da remuneração variável de 2015, enquanto os mais de 600 mil euros que restam foram pagos através da remuneração variável plurianual referente a 2013.

 

No ano passado, Mexia auferiu 480.000 euros por conta da remuneração variável relativa a 2014 e 549.149 euros decorrentes da variável plurianual de 2012. A juntar a estes valores houve ainda um bónus extra de 360.000 euros atribuído pela Comissão de Vencimentos "respeitante aos anos de 2012-2014, em virtude das qualidades de liderança e visão estratégica reveladas durante esse período pelo presidente do conselho de administração executivo".

 

No total, a EDP gastou 10,87 milhões de euros com as remunerações do conselho de administração da eléctrica, mais 8,6% do que em 2015.




A sua opinião20
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana

O Mexia fartou-se de trabalhar.

comentários mais recentes
SALAZAR Há 6 dias

PARA ALGUNS CORRUPTOS E TRAIDORES DA PÁTRIA VALEU A PENA VENDER EMPRESAS ESTRATÉGICAS AOS CHINESES... MEXIAS, CATROGAS E OUTROS QUE TAIS... AO MENOS NO MEU TEMPO PERTENCIAM A PORTUGAL. P

pertinaz Há 1 semana

EU ATÉ NEM GOSTO DO MEXIA (ANGARIADOR DOS XUXAS, SALGADOS E AFINS)

MAS NÃO PERCEBO ESTA FIXAÇÃO NO SALÁRIO DO HOMEM...

PORTUGAL ESTÁ PEJADO DE MEXIAS... !!!

Anónimo Há 1 semana

MUITO BEM SR MEXIA ASSIM ATE EU ARROTAVA POSTAS DE CHERNE- GOSTAVA DE SABER ERA QUANDO A EDP QUE PAGA TÃO EXAGERADOS INCENTIVOS VAI INDEMENIZAR OS DONOS E PROPRIETARIOS DOS TERRENOS ONDE SÃO COLOCADOS OS POSTOS E AS LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO DE ELECTRICIDADE COMO FAZEM NOUTROS PAÍZES.

enéas Há 1 semana

Nada mal para quem o pai pagou os estudos na Suíça para fugir à tropa, que fez o curso de bacharelado em 3 anos e nunca mais estudou. Trabalhou para TODOS os governos e para o BES. Um profissional na subserviência. Leiam o que disseram Bandeira de Melo e Jardim Gonçalves. Um cancro.

ver mais comentários
pub