Desporto Miguel Oliveira soma terceira vitória consecutiva no Mundial de Moto2

Miguel Oliveira soma terceira vitória consecutiva no Mundial de Moto2

Depois dos triunfos na Austrália e na Malásia, Miguel Oliveira impôs-se também em Valência, depois de partir do quarto lugar da grelha de partida.
Miguel Oliveira soma terceira vitória consecutiva no Mundial de Moto2
Lusa 12 de novembro de 2017 às 12:50

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) somou hoje a terceira vitória consecutiva na classe de Moto2 do Mundial de velocidade, ao triunfar no Grande Prémio da Comunidade Valenciana, 18.ª e última prova de 2017.

Depois dos triunfos na Austrália e na Malásia, Miguel Oliveira impôs-se também em Valência,
depois de partir do quarto lugar da grelha de partida.

Na classificação do Mundial de Moto2, o português fechou no terceiro lugar, atrás do campeão, o italiano Franco Morbidelli (Kalex), e do suíço Thomas Luthi (Kalex), segundo classificado.

"É surreal. Não tenho palavras para descrever estas últimas três corridas. Foi incrível para toda a equipa", afirmou o piloto luso, acrescentando: "Estamos muito confiantes para a próxima época".

  

O português chegou à primeira curva já no terceiro posto, mas era de novo quarto no final da primeira volta. Ocupou essa posição até à terceira volta, quando o italiano Mattia Pasini (Kalex) caiu.

 

Seis voltas depois, Miguel Oliveira subiu ao segundo posto, ao ultrapassar o espanhol Alex Marquéz (Kalex), iniciando, então, a perseguição ao líder, o italiano Franco Morbidelli (Kalex), que chegou a Valência já campeão mundial da categoria.

 

"Não foi fácil ultrapassar o Alex Marquéz e só quando vi o Morbidelli à minha frente é que percebi que ele não se estava a afastar. Então, mantive-me calmo e pensei que no final podia apanhá-lo. Continuei a forçar, mas não demasiado, pois não queria cometer nenhum erro", contou o '44'.

 

O piloto da KTM foi-se aproximando e, quando chegou à 'roda' do transalpino, não perdeu tempo e ultrapassou-o, com mestria, na curva 3.

 

"Consegui apanhá-lo e, desta vez, não fiquei atrás dele, passei-o imediatamente e tentei ganhar alguma vantagem", explicou Miguel Oliveira, que, desde que chegou à frente da corrida, nunca mais deixou Morbidelli aproximar-se, para vencer em 40.28,955 minutos.

 

Morbidelli terminou no segundo lugar, a 2,154 segundos do português, enquanto o alemão Brad Binder (KTM) fechou o pódio, a 4,181.

 

Além dos três triunfos, Miguel Oliveira conseguiu mais seis lugares no pódio em 2017, ao ser segundo na Argentina e Alemanha, e terceiro nos grandes prémios de Espanha, Catalunha, República Checa e Aragão.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 6 dias

Grande piloto!

pub