Banca & Finanças Millennium BCP faz parceria com cartões de crédito chineses

Millennium BCP faz parceria com cartões de crédito chineses

O banco liderado por Nuno Amado será o primeiro na Europa a emitir estes cartões chineses. A sua intenção é levar a marca parceira às geografias onde já está presente.
Millennium BCP faz parceria com cartões de crédito chineses
Negócios 20 de novembro de 2017 às 09:56

O Millennium BCP anunciou esta segunda-feira, 20 de Novembro, ter fechado um acordo com uma empresa chinesa "líder" em sistema de pagamentos electrónicos, a UnionPay.

 

O banco passará a ser o primeiro emissor de cartões UnionPay na Europa. O acordo foi assinado durante o Bund Global Financial Summit em Xangai, num processo iniciado pelo "principal investidor do Millennium BCP, a Fosun International"

 

"A UnionPay estabelece, actualmente, parcerias com mais de 1.700 instituições por todo o mundo, e tem cartões reconhecidos em 162 países e cartões emitidos em 42 países", contextualiza o Millennium BCP em comunicado.

 

O banco liderado por Nuno Amado passa a ser emissor e adquirente de cartões UnionPay em Portugal e outros países onde esteja presente. "O próximo grande passo, depois da certificação europeia, será a expansão da marca UnionPay para outras geografias onde o Millennium está presente, espalhando-se para Polónia, Moçambique ou Angola", confirmou o vice-presidente João Nuno Palma, no discurso efectuado na cerimónia a que o Negócios teve acesso.

O objectivo passa por a UnionPay ter uma cobertura de 100% do mercado português em meados do próximo ano, sendo que o BCP também pretende contribuir para aumentar a presença da companhia chinesa na Europa.

 

A notícia surge depois de ter sido tornado público que a American Express vai abandonar o mercado português, uma vez que vai descontinuar os acordos que mantém com os bancos europeus para a emissões de cartões de crédito ao longo dos próximos dois anos. O Millennium BCP é um dos que tinham parceria com esta entidade financeira.




A sua opinião18
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Sousa Há 3 semanas

Tudo o que seja utilizar a rede de contactos de um acionista para aumentar o negócio do BCP é positivo. Veremos se outras iniciativas se seguem. O que tenha a ver com a China pode atingir volumes astronómicos, mas não quer dizer que seja assim. É uma boa noticia, mas vamos esperar para ver.

Criador de Touros Há 3 semanas

LISBOA, 20 Nov (Reuters) - O novo regime de activos por impostos diferidos (DTAs), que deverá ser aprovado no Orçamento de Estado (OE) para 2018, terá um efeito positivo no capital dos bancos portugueses, sendo especialmente relevante no caso do Millennium bcp BCP.LS , segundo o Caixa Banco de Investimento.

Criador de Touros Há 3 semanas

O short hoje estava programado. Apareceram uma data de notícias boas. Subiu a pique até aos 0.2550. Foi travada, depois puxada até ao fundo.Isto é ridículo. Numa praça com pouca liquidez os fundos short fazem o que querem aqui. Este governo é um governo-palhaço. Quando foi do Popular em Espanha, o Liber levou com os short em força, mas is espanhóis suspenderam o short por 3 meses até se realizar o AC que estava na calha.Isto em Portugal seria impossível. Aqui ninguém manda.

Anónimo Há 3 semanas

Bragança, essa notícia é antiga ou nova ? Se é antiga, sei qual é, nova não encontro.Especifique por favor.

ver mais comentários
pub