Desporto Ministério das Finanças espanhol investiga Cristiano Ronaldo há ano e meio  

Ministério das Finanças espanhol investiga Cristiano Ronaldo há ano e meio  

Segundo o El Mundo, a investigação continua a reunir provas para depois avaliar se há indícios de delitos fiscais, tal como já aconteceu com Ricardo Carvalho, enquanto Fábio Coentrão está também a ser investigado.
Ministério das Finanças espanhol investiga Cristiano Ronaldo há ano e meio  
getty, bloomberg
Lusa 08 de Dezembro de 2016 às 17:58

A investigação ao futebolista português Cristiano Ronaldo por alegada evasão fiscal decorre há ano e meio, noticia hoje o diário El Mundo, citando uma fonte do Ministério das Finanças espanhol.

 

A mesma fonte confirmou ao jornal espanhol que a investigação decorre "em silêncio e a seu ritmo", estando em fase "avançada".

 

A 2 de Dezembro, os membros do European Investigative Collaborations (EIC), que inclui o Expresso e o El Mundo, entre outros, noticiaram que Cristiano Ronaldo evadiu, supostamente, 150 milhões de euros em impostos através de uma sociedade nas Ilhas Virgens.

 

Segundo o El Mundo, a investigação continua a reunir provas para depois avaliar se há indícios de delitos fiscais, tal como já aconteceu com Ricardo Carvalho, enquanto Fábio Coentrão está também a ser investigado.

 

Além de Ricardo Carvalho, a justiça espanhola acusou também os antigos jogadores dos 'merengues' Xabi Alonso e Ángel Di María, mantendo outra investigação ao antigo avançado do Atlético de Madrid Radamel Falcão.

 

A informação, que também envolve mais jogadores, entre os quais outro internacional português, Pepe, foi colhida a partir de 1.900 gigabytes de documentos a que o referido consórcio europeu teve acesso e sobre os quais trabalharam 60 jornalistas durante mais de sete meses.

 

De acordo com os documentos, cedidos aos citados OCS pela plataforma digital 'Football Leaks', são muitas a estrelas do futebol internacional que se esforçam por ocultar os seus rendimentos ao fisco.

 

"Quem não deve não teme"

 

O futebolista português Cristiano Ronaldo, questionado sobre a sua alegada fuga ao fisco veiculada pela investigação "Football Leaks", disse que "quem não deve não teme", numa reação difundida hoje pela rádio espanhola Onda Cero.

 

Cristiano Ronaldo respondeu à pergunta realizada no final do empate a 2-2 na receção de quarta-feira do Real Madrid aos alemães do Borussia Dortmund, para a Liga dos Campeões, dizendo ainda que não estava preocupado.

 

Também a equipa do Real Madrid exigiu terça-feira "maior respeito" pelo seu jogador que considera ter um comportamento "absolutamente exemplar" e tem sido um exemplo para o clube.

 




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Dono dos Burros Há 1 semana

Falta de vontade dos políticos de porem fim a estes roubos descarados. É aos políticos que temos que pedir contas. Como? Cada um saberá como. Eu não voto.

Bem vindos ao século II Há 1 semana

Vigarices de todo o género e feito no Futebol ?
Não acredito.
Nunca tal se passou.
Aquilo é uma espécie de desporto para entreter os povos de todas as nações,e nunca teve vigarices.
Melhor ainda que quando os Romanos matavam nas arenas para entreter o seu povo que ululava e aplaudia de pé.

Damy D'Álmeida Há 1 semana

E ele ralado ...

Anónimo Há 1 semana

As vezes a Espanha ainda parece portugal:tao virgens ate se levantar a saia,depois disso parece o tunel do marao,so desgraca e da grauda.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub