Empresas Ministro da Saúde foge a perguntas sobre PPP hospitalares
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Ministro da Saúde foge a perguntas sobre PPP hospitalares

Apesar de ter sido directamente questionado sobre o que vai fazer quanto à PPP de Braga, que termina este ano, e com o novo hospital de Lisboa a ser construído nesse modelo, Adalberto Campos Fernandes nada disse sobre o assunto.
Ministro da Saúde foge a perguntas sobre PPP hospitalares
Miguel Baltazar/Negócios
Bruno Simões 12 de julho de 2017 às 21:02

O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, evitou abordar o tema das parcerias público-privadas hospitalares durante o debate do Estado da Nação, esta quarta-feira. E não foi por falta de oportunidade. O Bloco )

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Atento! 13.07.2017

Ó sr. ministro, tinha-o em melhor conta que o "poucochinho do Costa", mas a continuar assim...

Judas a cagar no deserto 12.07.2017

Ultima Hora: No final de reunião com o primeiro-ministro, o Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas explicou que boa parte do material furtado em Tancos estava para abate. Podia ser uma boa notícia, não estivéssemos ainda dentro dos 30 dias, ou seja, os assaltantes podem trocar os artigos.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub