Desporto Ministro das Finanças francês “encantado” por Neymar passar a pagar impostos em França

Ministro das Finanças francês “encantado” por Neymar passar a pagar impostos em França

Neymar deverá ser jogador do PSG na próxima época e o governo francês parece contente com as consequências para os cofres públicos.
Ministro das Finanças francês “encantado” por Neymar passar a pagar impostos em França
Nuno Aguiar 03 de agosto de 2017 às 09:52

A transferência ainda nem está confirmada, mas o Governo francês já espera que ela ajude a reforçar a receita fiscal dos próximos anos. Caso venha mesmo para o Paris Saint-Germain (PSG), Neymar passará a viver em França e, esperam os responsáveis pelas finanças gaulesas, a pagar impostos por lá.

 

"Se Neymar vem de facto para um clube francês, o ministro do orçamento ficará encantado com os impostos que ele poderá pagar em França", afirmou Gérald Darmanin, ministro da Acção e das Contas Públicas, citado pela AFP. "É melhor que o jogador pague impostos em França em vez de os pagar noutro sítio."

 

A expectativa é que a transferência do Barcelona para o PSG seja confirmada nas próximas horas, com o valor da compra a ascender a uns recordistas 222 milhões de euros. Segundo a Sky Sports, Neymar ganhará um salário de 576 mil euros por semana (líquidos).

"Quando se é ministro, a sua função é defender os interesses do Estado e o interesse do Estado é que as pessoas paguem os seus impostos em França", acrescentou Darmanin.

 

Ontem, o empresário do futebolista, Wagner Ribeiro, confirmou que o PSG será o destino do seu cliente. "O PSG pagará a cláusula de Neymar e vai apresentá-lo no final da semana", garantiu. A confirmar-se que a cláusula de 222 milhões é batida, Neymar passará a ser o jogador mais caro de sempre, duplicando a verba gasta pela Manchester United para contratar Paul Pogba no ano passado, por 105 milhões de euros.




pub